Reprodução
Reprodução

Festival que celebraria 50 anos de Woodstock é cancelado, diz principal investidora

Evento estava programado para o período de 16 a 18 de agosto, em Watkins Glen, no Estado de Nova York

Jill Serjeant, Reuters

29 de abril de 2019 | 18h45

LOS ANGELES  - Um evento com três dias de shows planejado para comemorar o aniversário de 50 anos do festival de Woodstock foi cancelado, disse a principal empresa investidora nesta segunda-feira.

O Woodstock 50 estava programado para entre os 16 e 18 de agosto, em Watkins Glen, no Estado de Nova York, com apresentações que incluíam o rapper Jay-Z, a cantora Miley Cirus e os roqueiros da banda The Killers.

“Apesar do nosso tremendo investimento de tempo, esforço e comprometimento, não acreditamos que a produção do festival possa ser executada como um evento à altura do nome da Marca Woodstock, ao mesmo tempo em que se garanta a saúde e segurança dos artistas, parceiros e frequentadores”, disse a investidora Dentsu Aegis Network, uma unidade da Dentsu Inc, em comunicado.

“Como resultado e depois de cuidadosa consideração, a Amplifi Live, da Dentsu Aegis Network, uma parceira do Woodstock 50, decidiu cancelar o festival”, acrescentou o comunicado.

O festival de Woodstock, ocorrido em agosto de 1969, quando foi anunciado como “três dias de paz e música”, é amplamente considerado um dos momentos mais marcantes da história da música.

Os produtores do evento de aniversário de 50 anos não responderam a pedidos de comentário sobre o comunicado da Dentsu.

Matérias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    Woodstock

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.