Festival põe "12 Maracanãs" a serviço do rock´n´roll

Está quase concluída a Cidade do Rock, sede da terceira edição do Rock in Rio, instalada em um terreno de 250 mil metros quadrados de área em Jacarepaguá, e com 88 mil metros quadrados de gramado (o equivalente a 12 Maracanãs). Cerca de 85% da infra-estrutura já está instalada, e a previsão dos organizadores é que tudo seja concluído até o dia 20 deste mês.Entre outras novidades, a Cidade do Rock possui uma cerca especial de 3 metros de altura que é "à prova" da mão humana, para evitar os penetras, além de médicos bilíngües, áreas VIPs climatizadas e cerca de 700 computadores na Sala de Imprensa para receber os jornalistas do País e de fora.Até terça-feira, já tinham sido vendidos 275 mil ingressos para o que vai ser o maior festival de rock do País - a previsão é que 1,5 milhão de pessoas visitem o Rock in Rio entre os dias 12 e 21 de janeiro para ver 40 horas diárias de música - em quatro palcos distintos - com grandes astros do rock como Neil Young, Beck, Oasis, Foo Fighters, Iron Maiden, R.E.M. e outros.A organização do festival montou com a Prefeitura do Rio um esquema de trânsito para evitar congestionamentos na entrada e na saída da Cidade do Rock. As principais ruas de acesso estarão interditadas aos carros de passeio. Apenas ônibus e carros de moradores cadastrados poderão trafegar pelas áreas bloqueadas.Dentro da Cidade do Rock, uma área de 250 mil metros quadrados, o público contará com um imenso palco para as principais bandas nacionais e internacionais, quatro tendas com atrações artísticas, dois shoppings, praças de alimentação, 900 banheiros e, ainda, ciberespaços.São mais de 150 atrações, incluindo 21 bandas internacionais e 21 nacionais. Para "esquentar" as baterias na Cidade do Rock, 14 DJs nacionais e 9 DJs internacionais, além de grupos circenses, apresentam-se na chamada Tenda Eletro, o espaço para os festeiros.Entre outras campanhas para justificar seu subtítulo, "Por um Mundo Melhor", o festival está promovendo campanhas de doações de livros e alimentos. Na semana passada, coletou em 21 postos de arrecadação distribuídos pela cidade do Rio de Janeiro Caxias, São João do Meriti, Nova Iguaçu e Niterói. A meta dessa campanha é arrecadar 200 mil unidades de livros e revistas e 200 toneladas de alimentos.Doações - A organização tem promovido uma ampla campanha para conseguir o engajamento das autoridades do Rio no evento, que poderá trazer grandes dividendos políticos para a Cidade. Doou dinheiro para a Polícia e, na terça, o empresário Roberto Medina recebeu o prefeito Luís Paulo Conde e um representante do governo do Estado, o secretário de Desenvolvimento do Estado, Tito Ryff, representando o governador Anthony Garotinho.Conheça alguns números do megafestival estimados pela organização, segundo informações da Assessoria de Imprensa do festival:Os espectadores consumirão cerca de 2,5 milhões de copos de refrigerantes e cervejas durante o festival;Os roqueiros e diletantes comerão algo em torno de 500 mil sanduíches;Cada área VIP tem previsão de receber mil pessoas;A segurança interna será feita por 750 homens divididos em 5 equipes e a externa, por 3 mil homens da Guarda Municipal, Polícia Militar e Polícia Federal;5. 250 homens do Corpo de Bombeiros com 18 carros, mais 6 UTIs, 2 equipes de resgate marítimo estarão a postos para emergências;Para estacionar, o público contará com 25 mil vagas de estacionamento na região. Serão 4 mil vagas no Aeroporto de Jacarepaguá, 3 mil no Terra Encantada, 500 vagas na Avenida Ayrton Senna e 2 mil no Terminal Alvorada. Valem também os estacionamentos de rua permitidos pela CET-Rio. Os carros dos moradores serão cadastrados.Serão 2 milhões de watts de energia iluminando o local, luz suficiente para iluminar uma cidade com 50 mil habitantes.

Agencia Estado,

13 de dezembro de 2000 | 19h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.