Festival de bolero agita Cuba

"O bolero mais longo do mundo" está sendo cantado em Havana desde quinta-feira à noite. Dezenas de artistas vão se revezando ao microfone durante as 24 horas do dia, até a madrugada de segunda-feira, para cantar boleros de todos os tempos diante dos fãs do gênero. Trata-se do 15.º Festival Internacional Boleros de Ouro, que termina na segunda-feira. Os organizadores querem chegar ao Guinness, com o recorde. Boleristas de todos os tempos e de numerosos países latino-americanos têm visitado a ilha, por um gênero que para muitos nunca passa de moda. "Nós passaremos, mas o bolero não passará" disse a cantora cubana Omara Portuondo, uma das estrelas deste festival e que ficou famosa mundialmente no espetáculo do Buena Vista Social Club. Ela e o porto-riquenho Andy MontaInez protagonizaram um dos grandes momentos do evento, cantando Veinte Años e Silencio.Cantores de outros países também se apresentaram, como a colombiana Miriam de Alba, o peruano Betico, o mexicano VDictor Manuel Filobello e o venezuelano Fernando Ludert. Os organizadores do festival querem chegar ao Guinness, com o recorde de suas 76 horas ininterruptas de bolero.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.