Festival da Globo: encerramento revolta platéia

O Festival da Música Brasileira, transmitido pela Rede Globo desde as 22h40 deste sábado, consagrou campeã a música Tudo Bem Meu Bem, rock and roll composto e interpretado por Ricardo Soares, que levou pelo 1º lugar o prêmio de R$ 400 mil. Em 2º lugar, ficou Morte no Escadão, música de José Carlos Guerreiro defendida pelo grupo Tianastácia. Levaram R$ 250 mil. O 3º lugar, e o prêmio em dinheiro de R$ 150 mil, foi para Tempo das Águas, de Bilora.A decisão do júri causou estranhamento e alvoroço à platéia de 6 mil pessoas que lotaram o Credicard Hall, em São Paulo. A música campeã, insossa, havia passado despercebida da platéia e da crítica. O público, que durante o festival foi conivente, ficou revoltado. As vaias não pararam durante o anúncio e os gritos de "É Marmelada..." marcaram o encerramento do festival, que, conforme despedida do apresentador Serginho Groisman, deve se desdobrar em novas edições.Outros prêmios - O prêmio popular ficou com Brincos, de Amauri Falabella. Se não é exatamente uma música original, ao menos levantou e envolveu o público. Envolveu até mais que a apresentação de Ney Matogrosso, que entreteve a audiência enquanto o júri decidia o destino do evento. Interpretada por Lula Barbosa, Brincos mereceu o prêmio de R$ 100 mil.Já Ná Ozzetti, pela apresentação de Show, de Luiz Tatit e Fábio Tagliaferri, ficou com o prêmio de Melhor Intérprete, e levou R$ 100 mil.

Agencia Estado,

17 de setembro de 2000 | 01h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.