Festivais de inverno agitam País do sul ao nordeste

Chegou o inverno. E, com ele, umasérie de festivais que, durante todo o mês de julho, levam dascapitais para o interior o foco da atividade musical. Cada umtem uma proposta diferente e, em conjunto, os eventos contemplamdesde a produção erudita até as manifestações mais regionais damúsica brasileira. Há, enfim, programação para todos os gostos. E, antes departir em viagem, vale a pena conhecer um pouco da história decada festival e a maneira como dialoga com a cidade em que sehospeda e o público que recebe. Na música erudita, o Festival de Inverno de Campos doJordão, que começa no dia 8 de julho, é o primeiro que vem àmente. Esta é a sua 37ª edição. Nos últimos dois anos, temoferecido nova proposta, que coincidiu com a chegada de RobertoMinczuk à sua direção. O maestro deixou para trás a busca de umpúblico mais amplo através da união dos clássicos com ospopulares. Quer, claro, o público, mas para conquistá-lo preferiuresgatar a vocação primeira do evento, a de ser referência naAmérica Latina como festival dedicado à música erudita. E temfeito isso convidando boa parte da nata dos músicos em atividadeno País, as principais orquestras e grupos internacionaisimportantes - este ano, por exemplo, estarão em Campos os russosdo lendário Quarteto Borodin e os integrantes do quinteto desopros da todo-poderosa Filarmônica de Berlim. "Mas o que é muito importante é que estes músicos nãovêm para Campos apenas para se apresentar. Eles se unem aosnossos grandes professores e passam o mês aqui dando aulas ecompartilhando suas experiências com os alunos. E isso cria umambiente muito especial de trabalho", diz Minczuk. Com ele, ofestival passou também a ter tema - Mozart, 250 anos e a músicarussa, por conta do centenário de Shostakovich; compositorresidente - o brasileiro Edino Krieger; ópera - Mozart e Salieri de Rimsky-Korsakov. Entre os artistas convidados, Nelson Freire, AntonioMeneses, Alex Klein, Ricardo Kanji, Rozana Lanzelotte, JamilMaluf, John Neschling, etc. Juiz de Fora - Em Juiz de Fora, no interior de MinasGerais, outro festival mantém trajetória ascendente, tambémvirando referência. Promovido pelo Centro Cultural Pró-Música, oFestival Internacional de Música Colonial Brasileira e MúsicaAntiga será de 16 a 30 de julho. É, de longe, o principal eventobrasileiro dedicado à música antiga: são 700 alunos, 40 cursos,50 professores, 60 concertos. Um dos destaques é o jovem violinista Luis Otávio Santos brasileiro radicado na Europa, especializado na interpretaçãomusical historicamente informada, ou seja, guiada pelautilização de instrumentos e técnicas de época. E a novidadedeste ano é que, pela primeira vez, o disco que será gravadodurante a programação será dedicado a um autor do períodoclássico, Mozart, por conta de 250 anos de nascimento. Prados - Também no interior de Minas, o maestro eprofessor Olivier Toni prepara a 29ª edição de seu Festival dePrados, que será de 16 a 29 de julho. A programação tem umaproposta muito clara, que vai além da montagem de uma sérieregular de concertos. "Não queremos usar a cidade, levar a elaturistas, pessoas sem compromisso ou preocupação com a vidalocal. Vamos a Prados para fazer música e, nesse processo,oferecer uma alternativa à população, que participa de tudo, dasaulas aos concertos, conosco", diz Toni. Proposta semelhante tem o Festival do Vale do Café, emVassouras, no Rio. Criado pela harpista Cristina Braga e oviolonista Turíbio Santos, ele se sustenta acima de tudo noapoio da comunidade local, colaborando de diferentes maneiras,oferecendo refeições aos artistas e até ajudando na produção dosconcertos que, apesar da participação de artistas como oflautista Rogério Wolff ou o compositor Wagner Tiso, tem suaênfase no repertório dedicado à harpa - nenhuma coincidência, jáque Cristina é talvez nossa principal intérprete do instrumento. Já em Londrina, no Paraná, a programação do festival, de13 a 29 de julho, é bem variada: tem, por exemplo, o PierrotLunaire, de Schoenberg, com Martha Herr e Osvaldo Colarusso, e aópera Chip e Seu Cãozinho, de Menotti.Programe-se5º FESTIVAL DE ARTE SERRINHA. Do dia 8ao dia 30 na Fazenda Serrinha, em Bragança Paulista, a 90 km deSão Paulo. Oficinas de música, cinema, teatro, artes plásticas,fotografia e moda. A programação musical tem como sede o GalpãoBusca Vida e terá shows de Nação Zumbi (dia 8), Arnaldo Antunes(15), Junio Barreto (22) e Fernanda Porto (29). Informações: 114033-8174, das 13 h às 18 h, e www.festivaldearteserrinha.com.br6.º BRASIL INSTRUMENTAL. Até terça-feira no Conservatório deTatuí, a 130 km da Capital. Evento dedicado à músicainstrumental brasileira, com shows e mostra de novos talentos.No Teatro Procópio Ferreira as atrações são Zé Eduardo Nazário(sábado), Noite Radamés Gnattali (domingo), Sujeito a Guincho(segunda), Arismar do Espírito Santo e Filó Machado (terça).Informações: 15 3251-4311 e www.cdmcc.combr/2006/instrumental/index.htm.6.º FESTIVAL DE INVERNO DE PETRÓPOLIS. De amanhã (01) ao dia 29,em diversos pontos de Petrópolis (RJ), a 460 km de São Paulo e65 km do Rio. Música erudita, MPB, palestras, dança e teatro. NoTeatro Municipal Paulo Gracindo se apresentam o grupo Libertangocom um tributo a Astor Piazzolla (dia 7), a cantora Leny Andrade(dia 14) e a atriz Bibi Ferreira (dia 15). Informações: wwwdellarte.com.br/festival. 16.º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS. Do dia 20 ao dia 29, emGaranhuns (PE), a 230 km do Recife. Palcos dedicados à músicapop, instrumental e cubana, ao forró e teatro. Entre asprincipais atrações estão Elba Ramalho, Nação Zumbi, LosHermanos, Vanessa da Mata, Nando Reis e Maria Rita. Maisinformações: www.fig.com.br.37.º FESTIVAL DE INVERNO DE CAMPOS DO JORDÃO. A cidade, que ficaa 184 km de São Paulo, abriga o festival de 8 de julho a 12 deagosto. Os concertos ocupam diversos espaços, como o AuditórioCláudio Santoro e a Praça do Capivari. Neste caso, o importanteé ser rápido: com o início da temporada, fica cada vez maisdifícil encontrar hotéis com quartos disponíveis. Há muitoseventos gratuitos e, no auditório, os ingressos vão de R$ 10 aR$ 80. Mais informações: www.festivalcamposdojordao.org.br. 17º FESTIVAL INTERNACIONAL DE MÚSICA COLONIAL BRASILEIRA EMÚSICA ANTIGA. O nome é complicado, mas a programação do eventoem Juiz de Fora, a 400 km de São Paulo, é das mais animadas einteressantes. Ao todo, serão 60 concertos, de 16 a 30 de julho.No site da organização, você encontra além das informações sobreas apresentações, dicas para a viagem e hospedagem: wwwpromusica.org.br.29.º FESTIVAL DE PRADOS. De 16 a 29 de julho, em Prados (a 247km de Belo Horizonte), com concertos dedicados a barrocos e aobras de Mozart e Rossini. A direção artística é de Olivier Toni Mas informações: (0--11) 5571-0120.FESTIVAL DO VALE DO CAFÉ. Realizado em Vassouras (a 230 km doRio), de 15 a 30 de julho, e dirigido por Turíbio Santos eCristina Braga, a programação deste ano abriga também o EncontroLatino-Americano de Harpas. O site www.festivalvaledocafe.com dátodas as dicas de como chegar a Vassouras.26.º FESTIVAL DE MÚSICA DE LONDRINA. De 13 a 29 de julho, oevento reúne em Londrina (a 400 km de Curitiba) os principaisconjuntos e artistas em atividade no Paraná.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.