Fernanda Abreu está na paz

Fernanda Abreu sempre se expôs politicamente em âmbito nacional (fez as quatro campanhas do presidente Lula) ou local (apoiou o compositor Ivo Meirelles, derrotado nas últimas eleições da escola de samba Mangueira). Agora trouxe sua ideologia para a música. Em Na Paz, primeiro disco de seu selo, Garota Sangue Bom, gravado no estúdio que montou, suas idéias estão não só nas letras e na sonoridade, mas até na capa e no encarte, em que ela porta armas que disparam flores e veste uniforme. A esperança dá o tom. "A gente pode mudar uma situação com a qual não concorda e minha arte serve para isso tanto quanto o que se escreve no jornal ou se conversa na rua", ensina ela. "Falo de paz e uso símbolos que possam ser entendidos por quem não pensa nisso. Pode ter ficado meio power flower, anos 60, mas pensei também na Revolução dos Cravos, em Portugal, que mudou a história quase sem vítimas fatais." Além da discussão política, Fernanda está feliz com os meses que passou no estúdio, compondo e escolhendo sonoridades com o produtor Rodrigo Campelo. O resultado são 11 faixas em que o som continua dançante, mas acalmou-se. "Pode ser porque eu estou mais velha, quis um disco para ser ouvido, mas também porque tem muito DJ talentoso que faz remixes." Sete das 11 faixas são de Fernanda Abreu com parceiros variados, mas o disco todo tem sua cara até porque, quando busca músicas de repertório alheio, dá seu toque pessoal. Foi assim com Brasileiro, que se chamava Angola e é de um compositor de lá, Teta Lando. "Dei uma versão mais abrasileirada. O Lando ouviu e gostou", conta. Ao mesmo tempo em que explora a música eletrônica, Fernanda volta-se para o samba tradicional, presente em citação em Vida de Rei, homenagem a Ivo Meirelles. Fernanda agora prepara o show do CD, com estréia prevista para setembro, em Porto Alegre, e passagem por São Paulo em outubro. "O palco é meu grande barato. Adoro pensar cada detalhe, o roteiro, os arranjos, a luz, a coreografia..."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.