Febre One Direction nasceu do fracasso

Boy band britânica chega ao Brasil para três apresentações, duas em SP

Gabriel Perline, O Estado de S. Paulo

06 de maio de 2014 | 18h53

Seria leviano comparar tamanho sucesso ao conquistado pelos Beatles, mas, por ironia do destino, é também da terra da rainha que vem o quinteto One Direction, responsável pela histeria coletiva entre adolescentes de todo o mundo e que aterrissa no Brasil, para três apresentações – uma no Rio e duas em São Paulo, marcadas para os dias 10 e 11.

Formado pelos cantores Niall Horan, Zayn Malik, Liam Payne, Harry Styles e Louis Tomlinson, todos na faixa dos 20 anos, o grupo pop nasceu de uma competição de talentos da TV britânica, o The X Factor, em 2010. Apadrinhados pelo magnata da música Simon Cowell, alçaram a fama além da Europa e conquistaram a concorrida cena pop norte-americana, destronando artistas locais com a junção da fórmula perfeita para o mercado: rapazes jovens, bonitos, carismáticos, vocais razoáveis e dotados do bom-mocismo necessário para inspirar suas gerações e alimentar os sonhos das adolescentes.

 

 

Antes deles, o ‘troublemaker’ Justin Bieber chegou perto de conquistar a unanimidade entre os jovens, mas os problemas com drogas, álcool e outros escândalos em que se envolveu fizeram parte dos fãs procurar consolo no colo de quem ainda tivesse condições de nutrir as urgências existenciais emanadas da flor dos 15 anos. E o One Direction já estava a postos para abraçar esse público, com músicas de refrões fáceis em versos de amor e amizade. Resultado: mais de 35 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo, registro no Guinness Book como a primeira banda britânica a figurar no topo das paradas musicais dos Estados Unidos com um álbum de estreia, CD mais vendido de 2013 – conquistado com o mais recente Midnight Memories –, mais de 170 mil cópias de DVDs vendidas em menos de 24 horas; entre outras conquistas.

::: Cultura Estadão nas redes sociais :::
:: Facebook ::
::  Twitter ::

E a procura incessante pelos sucessores dos Beatles, alimentada em parte pela imprensa britânica carente de um impacto estrondoso semelhante ao provocado pelos rapazes de Liverpool, é algo que começa a pesar na mente dos meninos do One Direction. Em entrevista à revista Top of the Pops, em fevereiro, Harry Styles foi ousado – e levemente ingênuo – ao traçar um paralelo de sua popularidade com a do grupo de John, Paul, Ringo e George. "Descer do avião, as garotas, a loucura, foi exatamente como nós chegamos lá (nos EUA) – apenas 50 anos antes", disse. "Mas nenhum de nós acha que estamos no mesmo nível da música deles. Seríamos tolos se pensássemos isso. Na questão da fama, somos provavelmente maiores, mas não chegamos nem perto deles na música."

 

 

Pela primeira vez em sua curta trajetória, o grupo se apresenta na América do Sul. A turnê Where We Are começou em Bogotá (Colômbia), dia 25 de abril, e colocou os rapazes em contato com o espírito passional dos fãs latinos: acampamentos armados em torno das arenas e coros histéricos ao pé das sacadas dos hotéis em que se hospedaram. A cena se repetiu no Peru, Chile, Argentina, Uruguai e se dará, em breve, também no Brasil. Em São Paulo, por exemplo, há adolescentes de plantão em torno do Estádio do Morumbi desde 24 de março, um total de 47 dias e noites dormindo na calçada para garantir uma espremida vaga no gargarejo do palco.

De acordo com a Time For Fun, responsável pela vinda da banda ao País, há poucos ingressos à venda para os shows em São Paulo e a expectativa é de lotação do estádio nos dois dias em que a boy band se apresentará. As entradas variam entre R$ 90 e R$ 600 e podem ser adquiridas pelo site www.ticketsforfun.com.br.

Origem. Em 2010, os cinco garotos não se conheciam, mas foram unidos pelo reality show The X Factor, o mais popular e bem-sucedido show de talentos da Europa. Nas audições, somente Zayn, Liam e Louis foram aprovados por todos os jurados. Harry e Niall receberam votos negativos, mas continuaram na competição. Na fase seguinte, acabaram desbancados por outros rapazes, mas a cantora Nicole Scherzinger, interina na bancada naquela temporada, decidiu unir os adolescentes e formar o One Direction, que acabou credenciado para a terceira etapa da competição, desta vez concorrendo na categoria de grupos.

 

 

Orientados por Simon Cowell, os meninos mudaram os penteados, adotaram novos estilos visuais e surgiram como a grande promessa da atração. As primeiras audições em grupo foram um tanto quanto sofríveis, mas as vozes se alinharam no decorrer da disputa e eles terminaram na terceira posição. E os êxitos obtidos jamais foram atingidos por qualquer vencedor deste reality show. Nem mesmo Matt Cardle, que, em 2010, saiu do programa com o troféu nas mãos.

ONE DIRECTION

Estádio do Morumbi. Praça Roberto Gomes Pedrosa, 1, telefone 4003-5588. Sáb. (10) e dom. (11), 19h30. R$ 90/R$ 600.

Tudo o que sabemos sobre:
One Direction

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.