Fãs querem de volta dinheiro pago por show de Michael Jackson

Organizadores da turnê 'This Is It', que previa 50 shows em Londres, disseram que vão devolver o dinheiro

Da Redação,

26 de junho de 2009 | 14h45

Milhares de fãs de Michael Jackson estão querendo saber quando vão reaver o dinheiro pago pelos ingressos para assistir aos shows do rei do pop. O cantor, que morreu de parada cardiorespiratória na quinta, 25, faria 50 shows no O2 Arena de Londres de 13 de julho até março de 2010. Enquanto isso, jornais sensacionalistas de Londres, como o Evening Standart, especulam sobre a responsabilidade dos organizadores da turnê This Is It pelo estresse que o cantor vivia para preparar os shows programados.

 

 

Veja também:

linkMichael Jackson morre após parada cardíaca em Los Angeles

especialA trajetória de Michael Jackson, ícone do pop

linkMichael Jackson morre primeiro no Twitter

som Território Eldorado: ouça todas as fases do rei do pop

blog Fórum: Morre Michael Jackson, rei do pop

mais imagens Veja galeria de fotos

video 'Thriller', o disco mais vendido da história

video 'Beat It', com Michael Jackson

 

 

Segundo a correspondente do Estado em Londres, Flávia Guerra, os organizadores da turnê garantem que vão devolver o dinheiro e que foram vendidos um milhão de ingressos para os 50 shows. Só a Ticketmaster, segundo os dados divulgados pelos organizadores do show, arrecadou US$ 85 milhões com a venda de 800 mil ingressos.

 

Já David Campbell, diretor da AEG Europe, disse à imprensa que não foi ganancioso ao querer que Michael Jackson fizesse 50 shows, pois seriam apenas dez shows por mês até março do ano que vem. Além disso, disse Campbell, "Jackson tinha estofo para vender 120 shows".

 

Segundo a agência de notícias Reuters, as seguradoras que operam no mercado de Londres devem arcar com um custo de até US$ 24 milhões com a morte inesperada de Michael Jackson, conforme a publicação Insurance Insider divulgou nesta sexta, 26.

 

O Insider disse que a AEG Live, promotora dos 50 shows que Jackson faria em Londres a partir de 13 de julho, conseguiu fechar um seguro para apenas três apresentações, limitando os prejuízos que terá após a morte do rei do pop.

 

A principal seguradora era a Talbot Underwriting, unidade da seguradora norte-americana Validus Holdings, de acordo com a Insurance Insider.

 

A Talbot e a Validus não responderam pedidos para comentar a informação.

Tudo o que sabemos sobre:
Michael Jackson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.