Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Fãs portuguesas vão ao Rock in Rio Lisboa para ver Anitta

Cantora estreia no festival levando sucessos do funk carioca

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo - Texto atualizado às 22h58

24 Junho 2018 | 16h29

Quem é Bruno Mars mesmo? Para fãs portuguesas de Anitta, é ela a estrela do Rock in Rio Lisboa neste domingo, 24, e não o cantor havaiano, o último a se apresentar no Palco Mundo. A reportagem avistou grupos que vieram a caráter assistir à estrela pop carioca. As jovens vestiam camisetas customizadas com os dizeres "Vai malandra", hit que chegou no topo das mais tocadas em Portugal, e "Que eu vou jogar bem na sua cara", trecho de outro sucesso, "Sua cara".

"Eu vim por causa dela. É uma diva. Só não fico junto à grade (colada ao palco) porque quero dançar muito, e lá é apertado", dizia a estudante Inês Bragança, de 20 anos. Ela mandou fazer as camisetas com a provocação de "Sua cara" com um grupo de nove amigas. "Anitta toca em todo lugar onde estou. Em muitas discotecas a gente rebola com ela. Não existe nada igual à batida brasileira", contou a vendedora Maria João Severino, de 29 anos. "Conheci as músicas pelo YouTube e posts no Facebook. Já me acho uma funkeira", brincou Sofia Claudino, de 20 anos, universitária.

O show "Made in Brazil" apresenta Anitta ao público europeu. O público ouvirá uma sequência de sucessos, como "Bang", "Sim ou não", "Downtown", "Paradinha", "Sua cara" e "Loka", e dois covers: "Garota de Ipanema", composição de Tom Jobim e Vinicius de Moraes que se tornou uma das canções brasileiras mais conhecidas em todo o mundo, e "Fantasy", hit de Mariah Carey de 1955. De Lisboa ela segue para Paris e Londres.

Pabllo Vittar, que gravou "Sua cara" com Anitta, também está na cidade, e se apresentou na noite de sábado com a angolana Titica, a "rainha do kuduro". A participação surpresa foi no Arraial Lisboa Pride, evento LGBTQ. Mas ela não deve participar do show de Anitta.

Neste domingo, o Parque da Bela Vista está com lotação esgotada, 85 mil pessoas, segundo a produção. No sábado, 23, abertura do festival, a frente do Palco Mundo só encheu por volta das 19 horas. Dessa vez, toda a extensão do gramado está tomada desde o primeiro show, do cantor português Agir. Ele convidou a cantora brasileira Manu Gavassi para dividir a faixa "Ninguém vai saber", que gravaram juntos.

*A repórter viajou a convite do festival.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.