Fãs choram por causa do cancelamento do show de Lady Gaga no Rock in Rio

Fãs choram por causa do cancelamento do show de Lady Gaga no Rock in Rio

A euforia deu lugar à decepção no coração dos “little monsters” da cantora americana; 'muito difícil de acreditar, ela nunca decepciona", dizia uma moça de 19 anos, aos prantos

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2017 | 20h14

RIO - A euforia deu lugar à decepção no coração dos “little monsters” de Lady Gaga, substituída de última hora no Rock in Rio, por motivo de saúde, pelo Maroon 5 - a banda tocará nesta sexta, 15, abertura do festival, e, novamente, sábado, 16. A notícia do cancelamento da apresentação da cantora norte-americana, que está sob “fortes dores”, segundo a organização, chegou nesta quinta, 14, pouco depois das 15 horas. Naquele momento, Domy Doellinger, atendente de loja que traz a paixão por Gaga tatuada no braço esquerdo, estava na fila para a retirada dos ingressos comprados só para vê-la, na estação do metrô da Carioca, no centro do Rio. "Muito difícil de acreditar, ela nunca decepciona", dizia a moça de 19 anos, aos prantos. "Vou pedir reembolso, não faz sentido ir até o Rock in Rio sem ela estar lá. Comprei em abril, assim que anunciaram. Sou fã desde criança."

Lady Gaga seria a principal atração desta sexta, 15, depois do 5 seconds of summer, dos Pet Shop Boys e de Ivete Sangalo. A organização do Rock in Rio fez a divulgação do cancelamento e no mesmo texto já informou que o Maroon 5, que fecharia a noite de amanhã, faria o show extra no lugar dela. Foi um balde água gelada na cabeça de dezenas de fãs que se aglomeravam desde cedo, e sob sol bem forte, em frente ao Hotel Fasano, de frente para o mar de Ipanema, por causa dela. Quando a informação chegou, houve comoção.

"Se ela cancelou um show para 100 mil pessoas, é porque é sério. Estou desolada, mas é um ser humano; para cantar, é preciso estar bem", disse Penelopy Jean, de 30 anos, cover de Gaga que fez uma campanha propagada no Twitter para conhecê-la e que pretendia ir montada à Gaga para a Cidade do Rock. Ela veio de São Paulo com amigos. "Eu jamais teria vindo se não fosse pela Gaga. Ela vinha cancelando shows, mas parecia só uma gripe. A decepção é enorme", chorava Luísa Lobo, estudante de 22 anos amiga de Penelopy.

Com base em tuítes da cantora, o festival divulgou à imprensa sucintamente que a suspensão do show se deu “devido a fortes dores”, que impossibilitaram Lady Gaga de se viajar para o Rio. Nota oficial disse ainda que ela “está sendo submetida a um tratamento por profissionais médicos especializados”, e que “enviou através do festival seu carinho para todos os fãs, e agradecimento pelo apoio e compreensão.”

O universitário Rodrigo Pegas, de 22 anos, era só frustração. Ele também esperava para pegar seu ingresso na Carioca quando o boca a boca começou. "Consegui dinheiro para o ingresso essa semana e corri para comprar. Estou chorando internamente. O Maroon 5 não vale", lamentou.

A nota do Rock in Rio informou ainda que, diante da reviravolta, e “por respeito aos fãs de Lady Gaga”, optou por oferecer a possibilidade de reembolso dos ingressos, “apesar de não ser obrigatório”. Para quem comprou e decidiu não ir, o festival irá disponibilizar em seu site, na próxima segunda-feira, informações sobre o procedimento a ser adotado. Para tal, o cliente precisará apresentar a pulseira-ingresso. O festival não fará devolução em dinheiro na bilheteria da Cidade do Rock.

Lady Gaga se apresentou no Rio em 2012, no Parque dos Atletas, onde ficava a antiga Cidade do Rock. Era a turnê “Born this way ball”, e Gaga chegou saudando o público em português: “oi, galera”. Na ocasião, fãs apareceram com figurinos excêntricos, inspirados nos seus. Muitos haviam dormido na porta de seu hotel, tamanha a devoção à cantora.

Tudo o que sabemos sobre:
Lady GagaRock in Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.