João Paulo Carvalho/Estadão
João Paulo Carvalho/Estadão

Fãs acampam no entorno do Estádio do Morumbi para o show do Foo Fighters

Grupo liderado por Dave Grohl se apresenta na noite desta sexta

João Paulo Carvalho, O Estado de S. Paulo

23 Janeiro 2015 | 12h54

A movimentação ainda é tranquila nos arredores do Estádio do Morumbi, onde o Foo Fighters se apresenta na noite desta sexta-feira, 23, em São Paulo.

Muitos fãs preferiram antecipar a chegada ao local do show para garantir um lugar melhor. É o caso do vendedor Vitor Machado, 24. Primeiro da fila do setor verde da pista premium, o jovem de Rio Claro, no interior do Estado, chegou à capital paulista na tarde da última terça. "A gente se vira como pode, não é? Vim só com alguns trocados. Comprei amendoim e um saco de cereal. Vale tudo pelo Foo Fighters", afirma o rapaz.

Já o gestor de políticas públicas, Rafael Krettelys, 24, está na fila desde quinta-feira, 22. "Em 2012, quando eles tocaram no Lollapalooza, não consegui comprar ingressos. Prometi que quando eles voltassem, não perderia esta oportunidade. Ninguém encanta tanto ao vivo como Dave Grohl", complementa.


Ainda há ingressos para a apresentação do Foo Fighters na noite desta sexta-feira. A expectativa é de que as 67 mil entradas colocadas à venda se esgotem até o início da noite. 

O grupo liderado por Dave Grohl já tocou em Porto Alegre, no estacionamento da Fiergs, na última quarta-feira, 21. Depois de se apresentar em São Paulo, os norte-americanos seguem para o Rio de Janeiro, onde tocam no domingo, 25, no Estádio do Maracanã.

Esta é a terceira passagem da banda norte-americana pelo País. A primeira ocorreu em 2001, no Rio de Janeiro, na terceira edição do Rock in Rio. O Foo Fighters só voltou ao Brasil mais de 10 anos depois, em 2012, para se apresentar na primeira edição do festival Lollapalooza.

Cambistas. Como é de praxe, cambistas seguem agindo livremente na região do Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi. Ingressos chegam a ser vendidos por R$ 500.

Mais conteúdo sobre:
Foo FightersDave Grohl

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.