Família nunca citou abuso de Jackson, diz advogado

Uma esperança para Michael Jackson. É o que pode surgir se as declarações do advogado da mãe da criança que acusa o cantor estiverem corretas. Michael Manning, advogado da mãe do menino não identificado que teria sido molestado pelo cantor, disse que a família nunca mencionou a ele casos de abuso sexual contra o filho. O advogado, que trabalhou para a mãe do menino quando ela se divorciava do pai da criança, disse que ela chegou a fazer comentários positivos sobre Michael Jackson em abril ou maio deste ano. "´Ele foi muito bom para nós´ ? isso é o que ela dizia o tempo todo", disse o advogado Manning. Michael Jackson está enfrentando múltiplas acusações de abuso sexual de menores desde a semana passada, quando a polícia da Califórnia fez uma batida em seu rancho Terra do Nunca (ou Neverland, no original) e lhe registou com uma ficha policial. Manning não está atuando na acusação de abuso sexual do filho de sua cliente, mas afirma que as relações entre o pop star e a família eram boas. "Se azedou, não sei como", ele disse. A mãe do menino que acusa Jackson pediu divórcio em 2001 e tem a custódia da criança. Manning ainda representa a mãe do garoto, mas não fala com ela desde meados de 2003. As acusações contra Michael Jackson ainda não ficaram completamente claras, uma vez que o processo deverá ser instalado apenas depois do feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos, em dezembro. Até agora, a promotoria do condado de Santa Bárbara, onde fica o rancho Neverland, mencionou múltiplas acusações de abuso de menores. Mas não deu detalhes. No fim de semana, a revista Newsweek publicou que a mãe de um dos garotos supostamente molestados vem defendendo Jackson. Não se sabe se esta é a mulher atendida pelo advogado Michael Manning. A mãe citada pela Newsweek é acusada de negligência pelo pai de seu filho, que quer a guarda da criança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.