Falha técnica atrapalha João Gilberto

Tudo parecia bem à medida que João Gilberto passeava por canções como Acontece que Sou Baiano, de Dorival Caymmi. Até que, na terceira música programada por ele para um show no Carnegie Hall, sexta-feira à noite, microfones e acertos do som voltaram a perturbar o artista de 73 anos, conhecido pelo perfeccionismo em questões técnicas e pela tranqüilidade com que gosta de realizar seus shows. Parecendo bastante desconfortável, João Gilberto parou de tocar e pediu: "Alguém ajude", indicando que não conseguia ouvir nada por meio dos monitores do palco. A equipe de produção começou a fazer alguns acertos e o show continuou, com muitos aplausos e dois sucessos de Tom Jobim, Corcovado e Samba de uma Nota Só. "Está realmente difícil", reclamou o artista, e um fã, descalço, subiu ao palco para tentar ajudar - conseguiu apenas ser carregado pelos seguranças. Mais meia hora de show e João Gilberto deixou o palco. George Wein, produtor do JVC Jazz Festival, acionou todos os técnicos disponíveis para que o problema fosse resolvido. E, 15 minutos depois, foi resolvido o problema que, ao que tudo indica, com os microfones instalados pela equipe de João Gilberto, que não eram compatíveis com os monitores do palco e precisaram ser substituídos. Segundo Wein, João Gilberto não demonstrou irritação em momento nenhum, dizendo ao produtor que se tratava apenas de "uma pequena falha", que ele não se preocupasse. "Fico feliz que tenhamos conseguido resolver tudo. Nunca o havia visto tão bem antes de uma apresentação", disse Wein, para quem a presença de João Gilberto era talvez o principal destaque de toda a programação do festival.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.