Cora Hillebrand/Divulgação
Cora Hillebrand/Divulgação

Fadas Suecas, A Graça do Pop Europeu

Nomes femininos predominam na mostra deste ano, que estreia sexta-feira com Anna von Hausswolff e Taken by Trees

Jotabê Medeiros, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2010 | 07h00

Já virou tradição: os mais finos canapés do pop europeu têm chegado ao Brasil por intermédio do festival Invasão Sueca. Foi por esse "delicioduto" que já vieram Jens Lekman, Peter, Bjorn and John, Jose Gonzaléz, El Perro del Mar, Kings of Convenience, entre outros.

 

Agora, a nova edição poderia ser batizada de Invasão de Fadas Suecas. Predominantemente feminina, a mostra traz Taken By Trees, Anna Von Hausswolff, Taxi Taxi e, de quebra, a bacanérrima francesinha Soko, atriz e cantora. Tudo no Sesc Pompeia, a partir de hoje. O festival busca aproximar o público brasileiro da cena musical sueca e se dá por intermédio de parceria com o coletivo Coquetel Molotov e os produtores suecos da Raw Power UK, sob as asas do Governo da Suécia (por meio da Swedish Institute).

 

O primeiro show da Invasão Sueca será nesta sexta-feira (24), no Sesc Pompeia, às 21h30. A abertura é com a cantora Victoria Bergsman, com seu projeto solo Taken By Trees. Victoria é a voz feminina no hit mais assoviado de alguns verões passados: ela gravou o hit Young Folks com o trio Peter, Bjorn and John. Foi uma das fundadoras do The Concretes. Open Field, seu primeiro disco, lançado em 2007, teve a produção de Peter, Bjorn and John. Ela é fera em versões, como a que fez para My Girls, do Animal Collective.

 

Veja também:

link Entrevista com Anna von Hausswolff

link Entrevista com a dupla Taxi Taxi!

 

A abertura é com Anna von Hausswolff. Pela primeira vez no País, sua performance é de tirar o fôlego. É a voz é a mais potente dessa seleção, brutalista, com um componente de tragicidade mais acentuado. Anna Michaela Ebba Electra von Hausswolff tem estilo de quem joga no ataque. "Uso o piano como base fundamental para criar ritmos e harmonias, e dali a tonalidade forma minha voz a criar contrarritmos e melodias, que por sua vez vão fazer a mediação com as letras", explica.

 

No dia 30, será a vez de Soko e do duo Taxi Taxi!. A francesinha Soko (nome de guerra da cantora e atriz Stéphanie Sokolinski) nasceu em Bordeaux e chegou a Paris aos 15 anos. Cantando, parece uma menininha com pianos & baterias de brinquedo como arsenal. É a mais famosa (se é que isso cabe aqui) da leva. Depois de Soko, entram em cena as gêmeas Miriam e Johanna Eriksson Berhan, o Taxi Taxi!.

 

O duo musical tem colaborações com os nomes mais cintilantes de sua geração e é um fenômeno que surgiu a partir da internet. Multi-instrumentistas, costuram melodias delicadas no contraponto de suas vozes, que não são idênticas. Seu primeiro disco foi produzido por Bjorn Yttling, do trio Peter Bjorn and John. É bacana que existam garotas hoje em dia que não dão a mínima para Lady Gaga ou Beyoncé e que têm na escritora modernista norte-americana Djuna Barnes (1892-1982) uma de suas inspirações.

 

INVASÃO SUECA

Sesc Pompeia. Rua Clelia, 93, telefone 3871-7700.

Sexta-feira (24), às 21h30, na Choperia: Taken By Trees e Anna Von Hausswolff

Dia 30, às 21h, no Teatro: Soko e Taxi Taxi

Ingressos: de R$ 5 a R$ 20.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.