Fã é proibido de se aproximar de Janet Jackson

Janet Jackson conseguiu uma ordem na justiça que proíbe um homem de se aproximar dela. A irmã de Michael Jackson alega que homem a segue há nove anos. Robert Gardner, de 46 anos, está proibido de ficar a menos de 100 jardas (91,4 metros) da cantora e de entrar em contato com ela, com a família dela e com os advogados e agentes dela. A ordem vale por três anos. Janet não estava presente na corte. Em uma petição de 1.º março, Janet disse que Gardner tentou levar um estilete e uma faca a um estúdio de Nova York onde ela estava ensaiando uma aparição no programa Saturday Night Live. Janet disse nos documentos que Gardner "está me seguindo, mandando faxes e cartas, e tentando conseguir encontros pessoais pelos últimos nove anos". Gardner se apresentou na corte sem um advogado e disse ao júri que tinha assuntos de negócios para tratar com Janet. Além de assuntos pessoais que ele preferiu não dizer."Eu não sei porque ela está dizendo isso", disse Gardner ao juiz. "Nós temos um pouco de contato pessoal". "Aparentemente ela não quer ter contato com você", disse o juiz. O juiz disse a Gardner que parecia que ele tinha gastado muito dinheiro seguindo a cantora pelo país. "Eu também sou fã dela", disse Gardner. Fora da corte, Gardner disse que vai contratar um advogado para recorrer da decisão. "Não quero ser visto como um perseguidor".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.