Arquivo/AP
Arquivo/AP

Executivo diz ter sido namorado de Michael Jackson pouco antes de sua morte

Jason Pfeiffer afirmou ter conhecido astro em consultório dermatológico; médico confirmou relacionamento

29 de abril de 2010 | 22h52

Efe

 

LOS ANGELES- Um executivo de uma companhia médica disse nesta quinta-feira, 29, em entrevista ao canal de TV Extra, que foi namorado de Michael Jackson durante os últimos meses de vida do cantor.

 

Jason Pfeiffer afirma que teve uma relação muito "apaixonada e sexual" com Michael, que jamais confessou ser homossexual. Segundo ele, o cantor era sua "provável alma gêmea".

 

"Sei que nos amávamos, ele me dizia isso o tempo todo", comentou o empresário, que teria conhecido o artista em 2008 no consultório do dermatologista Arnold Klein, amigo de Michael e que, para muitos, é o pai biológico dos dois filhos mais velhos do rei do pop, Prince e Paris.

 

As afirmações de Pfeiffer foram confirmadas pelo médico. "Quando você vê duas pessoas olhando uma para a outra, você sabe o que está acontecendo. Eu simplesmente era muito feliz por eles", comentou Arnold Klein ao canal americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.