Ex-mulher de Michael Jackson quer visitar filhos

A ex-mulher de Michael Jackson, Deborah Rowe, pediu direito de visita aos filhos que teve com o cantor, segundo documentos judiciais. O advogado de Jackson, Thomas Hall, disse ontem ao Tribunal Superior que apresentaria ao juiz documentos relacionados com o caso e pediu que se mantivessem em segredo porque contêm informação sobre os bens e responsabilidades do artista. A advogada de Deborah, Iris Finsilver, se opôs à solicitação de segredo e o juiz Robert Schneider prolongou o recesso judicial até 2 de fevereiro.Hall disse que mesmo que as questão do direito de visita de Deborah não esteja ligada diretamente às acusações de abuso de menores apresentadas contra Jackson, que correm em um tribunal de Santa Bárbara, isso poderia "aumentar em grande medida a atenção da imprensa sobre as partes relacionadas e suas vidas". Deborah e Jackson se casaram em 1996 em Sydney, Austrália, depois de anunciarem que ela, Euê trabalhava como enfermeira do cirurgião plástico de Jackson, estava grávida do cantor. O casamento acabou em 1999, quando Deborah pediu o divórcio alegando diferenças irreconciliáveis. O casal teve dois filhos, Paris, que tem 5 anos, e Prince Michael, que tem 8, que moram com o pai. Deborah cedeu todos os direitos maternos em 2001, mas dois anos depois pediu a tutela dos filhos. O juiz do Tribunal Superior Stephen Lachs negou-lhe o pedido, mas também cancelou a cessão dos direitos maternos outorgada por Deborah.Abuso Sexual - No caso em que o cantor é acusado de abuso sexual de menor, a defesa está pedindo que o processo seja cancelado, argumentando que os acusadores ultrapassaram os limites permitidos nos mandados de busca e fizeram uma nova busca, desnecessária, no rancho de Jackson este mês. Mais de 100 mandados de busca foram executados neste caso, disseram os advogados de defesa na petição liberada ontem e que deverá ser discutida na segunda-feira. A moção pede que o julgamento de 31 de janeiro seja cancelado ou atrasado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.