Ex de Kate Moss é condenado a servir a comunidade

O cantor Pete Doherty, ex-namorado damodelo Kate Moss, foi condenado hoje a 12 meses de trabalhos para acomunidade pelo crime de posse de drogas, informaram fontesjudiciais. O vocalista dos Babyshambles, de 26 anos, foi condenado por umtribunal de Ealing, no oeste de Londres, após ter se declaradoculpado de posse de cocaína e heroína. O cantor foi condenado também a participar de um programa dedesintoxicação por um ano e foi alertado de que, caso descumpra aordem, pode receber uma pena de prisão. Conhecido por seus problemas com as drogas, o vocalista manteveuma atribulada relação com Kate Moss que o levou à primeira páginados jornais sensacionalistas.Doherty foi detido em 30 de novembro, quando dirigia um Jaguaracima da velocidade permitida.No carro, a Polícia encontrou três pacotes com 0,875 grama deheroína e um pacote com 0,234 gramas de cocaína.No julgamento, o advogado da acusação, Bryony Derbyshire,explicou que durante sua detenção Doherty se comportou "de formanervosa e inquieta".Quatro dias mais tarde, o cantor foi parado de novo pela Políciaem circunstâncias parecidas. Nessa ocasião, os agentes encontrarampequenas quantidades de heroína, morfina, crack, cocaína e maconhaem posse do músico.Em 26 de janeiro, a Polícia voltou a parar ao vocalista do grupoBabyshambles, que portava um pacote de heroína. Os escândalos por causa das drogas atingiram também suaex-namorada, a famosa modelo Kate Moss. Em setembro, foto polêmicasforam publicadas em um jornal britânico em que ela aparentementecheirava cocaína com Doherty e amigos.

Agencia Estado,

08 de fevereiro de 2006 | 14h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.