AFP PHOTO/MARTY MELVILLE
AFP PHOTO/MARTY MELVILLE

Ex-baterista do AC/DC é detido por violar prisão domiciliar

Phil Rudd, de 61 anos, se declarou inocente da acusação de consumo de álcool, do qual está proibido, e já foi solto sob fiança

REUTERS

03 de agosto de 2015 | 14h37

O australiano Phil Rudd, ex-baterista da banda de rock AC/DC, foi detido e solto sob fiança por um tribunal da Nova Zelândia nesta segunda-feira, 3, por descumprir os termos de sua prisão domiciliar, segundo reportagens da mídia local.

Rudd, de 61 anos, se declarou inocente da acusação de consumo de álcool, do qual está proibido, e foi libertado sob fiança até uma audiência no final de novembro, relatou o site de notícias neo-zelandês Sunlive.

A promotoria afirmou que Rudd admitiu a acusação quando foi preso, duas semanas atrás, e que queria uma audiência de imediato, mas um advogado de defesa questionou os fatos e disse que levaria tempo para coletar declarações de testemunhas.

Rudd está proibido de consumir álcool e remédios sem receita como parte das condições de sua pena de oito meses de prisão domiciliar por ameaçar matar uma pessoa e possuir drogas, incidentes ocorridos em novembro passado.

Rudd, que está apelando contra sua condenação e sentença, não pode sair de sua casa em Tauranga, cerca de 200 quilômetros ao sudeste de Auckland, sem permissão.

Ele também é monitorado eletronicamente e foi alertado de que qualquer violação das condições de sua detenção domiciliar pode levá-lo à prisão.

Tudo o que sabemos sobre:
Phil RuddAC/DC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.