Ex-baixista de Tom Petty morre sob suspeita de overdose

O baixista Howie Epstein, que trabalhou por 20 anos com Tom Petty & the Heartbreakers, morreu no domingo, aos 47 anos, sob suspeita de overdose. Testemunhas ouvidas pela polícia afirmaram que Epstein estava usando heroína. Ele também vinha tomando um antibiótico para uma doença que não foi revelada. Segundo autoridades de Santa Fé, Novo México, Epstein passou mal em sua casa e foi levado por uma mulher ainda não identificada ao hospital, onde morreu.Também produtor, Epstein trabalhou com nomes como Bob Dylan, Roy Orbison, Del Shannon e John Hiat. Mas foi ao lado de Tom Petty que ficou mais conhecido. Juntou-se à banda em 1982. No ano passado, havia sido expulso do conjunto por conta de seus problemas extra-palco, com as drogas e a polícia. Em 2001, chegou a ser detido ao lado de sua então namorada Carlene Carter, filha adotiva do astro country Johnny Cash, portando heroína. Para ocupar o lugar de Epstein, os Heartbreakers chamaram então Ron Blair, um membro original da banda, que em 1982 havia sido substituído pelo próprio Epstein.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.