Eumir Deodato grava DVD ao vivo no Rio

Em passagem relâmpago pelo Brasil, oarranjador, produtor e pianista Eumir Deodato, depois de passarSão Paulo, faz neta quarta, 4, o primeiro de dois shows na Sala CecíliaMeireles, no Rio. Daí vai sair um CD e um DVD ao vivo, pelagravadora Biscoito Fino. Com a novidade, revelada no fim desemana, Deodato quebra um jejum de décadas sem ter trabalholançado no País. No repertório, temas próprios e de Tom Jobim,Gershwin, Marcos Valle e Vinicius de Moraes, em parceria com Tome Baden Powell. Na semana passada, Deodato participou de dois concertosda Orquestra Jazz Sinfônica, no Memorial da América Latina.Apesar de dizer, sempre bem-humorado, que não é pianista, masarranjador, ficou nítido como o concerto melhorou com suaparticipação na segunda parte, com seu suingue de funk esamba-jazz. O ponto alto, naturalmente, foi a esperada execuçãodo célebre arranjo para Also Sprach Zarathustra, de RichardStrauss, que bisou em formato de trio, no fim de semana, emarranjo bem diferente. Coerente com suas declarações, Deodato abriu espaçogeneroso para o baixista Marcelo Mariano e o baterista RenatoMassa brilharem nos shows que fez no Sesc Vila Mariana. Elepróprio reconheceu que o show ainda precisava de pequenosacertos: havia, por exemplo, dois solos de bateria muitopróximos e ele mesmo poderia ter improvisado em duo com osoutros músicos pra variar um pouco as seqüências. Contudo, foium grande show - e a diferença para melhor em relação à confusaJazz Sinfônica tornou-se flagrante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.