Estável quadro de Edu Lobo, diz boletim médico

Boletim médico divulgado no final da manhã de hoje pela clínica São Vicente informou que ocompositor Edu Lobo foi internado de emergência ontem, por conta de um ?quadro agudo de hemorragia intracraniana decorrentede rotura (ruptura) de aneurisma cerebral?. Segundo a nota, ele foi submetido nesta madrugada a uma microcirurgia para?clipagem do aneurisma? e está estável no Centro de Terapia Intensivo. O boletim é assinado pelo neurocirurgião Paulo NiemeyerFilho, o neurologista Sérgio Novis, o cardiologista Claudio Domenico e o clínico geral Jorge Spitz.A carreira do carioca Edu Lobo começou nos anos 60. Em 1962, compôs sua primeira parceria com Vinicius de Moraes, Só Me Fez Bem, além de gravar seu primeiro compacto, com canções de bossa nova. Adotou depois uma linha mais combativa de cultura popular, firmada com sua parceria com Ruy Guerra, que resultou em composições como Canção da Terra, Reza e Aleluia. Um de seus maiores sucessos da época foi Upa, Neguinho, em parceria com Gianfrancesco Guarnieri, mais tarde gravada por Elis Regina.Participou dos festivais de música popular dos anos 60 e conquistou seu primeiro prêmio em 1965, com Arrastão (com Vinicius de Moraes) e em 1967 com Ponteio. Entre suas grandes parcerias estão os álbuns Edu e Tom, de 1981, e O Grande Circo Místico, de 1983, com composições suas e de Chico Buarque. Do tempo em que música era feita sem se preocupar com mercado, mas cuidando das letras e das harmonias, Edu afirma que não pretende mudar seu estilo. "A sofisticação foi banida do mercado, mas eu não vou mudar por isso", disse ele em entrevista ao Estado em junho, quando esteve em São Paulo para uma curta temporada no Baretto, depois de quatro anos longe dos palcos paulistas. No show, ele cantou jóias como Pra Dizer Adeus, Beatriz, Casa Forte e Choro Bandido, entre outras, cobrindo todas as etapas de sua carreira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.