Esquina Carioca reúne bambas em encontro inédito

Pela primeira vez reunidos no mesmo palco, Moacyr Luz, Aldir Blanc, Martinho da Vila, Tia Surica e Monarco, dois representantes da Velha Guarda da Portela, comandam hoje uma grande roda de samba, com convidados no palco do Tom Brasil da Vila Olímpia. O show, batizado de A Cozinha do Samba, faz parte da terceira edição do projeto Esquina Carioca, promovido pelo bar Pirajá, e encerra o Mês da Baixa Gastronomia. A exemplo do que fez Martinho da Vila no show Butiquim do Martinho, o palco do Tom Brasil vai se transformar em choperia para servir os artistas e o público. A idéia do encontro é reproduzir as rodas de samba que surgem espontaneamente nos botequins. Cada um dos sambistas vai se apresentar separadamente alguns de seus sucessos, enquanto os demais permanecem no palco em outras mesas do cenário. Martinho da Vila vai cantar Batuque na Cozinha e Casa de Bamba, entre outros sambas clássicos. Aldir relembra os bons tempos da parceria com João Bosco, recém-retomada. Mestre-Sala dos Mares e o Bêbado e a Equilibrista estão no roteiro. Moacyr Luz, que assina a direção musical do projeto, incluiu no repertório Delírio da Baixa Gastronomia. O compositor foi um dos primeiros cariocas a adotar o bar Pirajá, inaugurado em 1998, e que virou ponto de encontro de sambistas em São Paulo. Daí nasceu o projeto Esquina Carioca. Moacyr é o único a figurar em todas as edições. A primeira aconteceu em 1999, no Tom Brasil, com Beth Carvalho, Dona Ivone Lara, João Nogueira, Luiz Carlos da Vila e Walter Alfaiate. O CD com registro do show foi a última gravação ao vivo de João Nogueira. A segunda edição foi em 2001, com Guinga, Jards Macalé e Zé Renato.Esquina Carioca - No Tom Brasil/Vila Olímpia, Rua das Olimpíadas, 66, Vila Olímpia. Hoje, às 21 horas. R$ 40. Ingressos à venda somente no bar Pirajá (Avenida Brigadeiro Faria Lima, 64, Pinheiros, 3815-6881).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.