Era dos festivais de música volta à TV

A TV Cultura vai entrar com tudo na produção de seu festival chamado de 1.º Festival Cultura - A Nova Música do Brasil, que terá as inscrições abertas a partir do dia 15 e está sendo organizado pelo mesmo Solano Ribeiro que criou os gloriosos festivais da década de 60. O primeiro foi há exatos 40 anos na extinta TV Excelsior, no qual sagrou-se campeã Arrastão (Edu Lobo/Vinicius de Moraes), na inesquecível interpretação de Elis Regina.Solano coordenou vários festivais na Globo, desde o que deu visibilidade a Tetê Espíndola até o mais recente, o fracassado Festival da Música Brasileira, realizado em 2000. "Nosso conceito é muito ousado. Estamos dizendo que é o festival da nova música do Brasil. No passado eu denominei Festival da Música Popular Brasileira e isso virou MPB. Então, de repente estamos criando a NMB", brinca Solano.TV Globo vai de Fama - As inscrições para a nova edição do Fama da Rede Globo já estão abertas no site www.globo.com/fama e terminam no dia 15 de abril. A direção fica por conta de Boninho e a apresentação de Angélica, que já terá voltado da licença-maternidade. Nessa nova versão de Fama, os concorrentes não ficarão mais confinados. Desta vez, as apresentações semanais dos participantes, que vão ao ar na Globo, diretamente de uma casa de shows ou de um estúdio. Guarabyra idealiza o festival da Band - O cantor e compositor Guarabyra está a um passo de ver o festival de música de seus sonhos se tornar realidade. Depois de cerca de 15 anos alertando organizadores de que os festivais vinham perdendo seu rumo, ele conseguiu a atenção da TV Band e vai realizar um evento nas condições que considera ideais. "A Rede Bandeirantes está empenhada em realizar o maior festival depois da era dos grandes festivais, resgatando a tradição deles", elogia.Por enquanto, Guarabyra prefere não entregar de bandeja os detalhes do projeto. Diz apenas estar, junto com a emissora, finalizando a redação do regulamento e dando acabamento na forma. Antecipa que o festival será voltado para intérpretes, compositores e arranjadores. De que deverá ter sede em Brasília, e de que o importante para atrair o público de hoje é fazer um festival em alguns dias seguidos, e não arrastado ao longo de semanas. As inscrições devem ser abertas ainda este mês e o evento está programado para ir ao ar em outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.