Arquivo/AE
Arquivo/AE

Enterro de Michael Jackson é adiado por motivos familiares

Joe Jackson, pai de Michael, disse ao site de celebridades TMZ que seu enterro será realizado no dia 31

EFE,

20 de agosto de 2009 | 18h08

O pai de Michael Jackson, Joe Jackson, informou que o enterro do "rei do pop" será adiado em dois dias por motivos familiares, até 31 de agosto, segundo noticiou nesta quinta, 20, o site especializado em famosos TMZ.

 

Veja também:

mais imagens Veja galeria de fotos

video 'Thriller', o disco mais vendido da história

 

O patriarca do clã Jackson explicou que os parentes precisavam pôr "algumas coisas em ordem antes de deixar Michael descansar", segundo relatou o portal.

 

A mudança da data do enterro, porém, não foi confirmada oficialmente pela agência de relações publicas contratada pela família para tramitar sua comunicação.

 

Na terça-feira, os porta-vozes dos Jackson anunciaram que o cantor seria enterrado na manhã de 29 de agosto, quando Michael completaria 51 anos se estivesse vivo, e a cerimônia seria no cemitério Forest Lawn, de Glendale, no condado de Los Angeles.

 

O enterro deve consistir de uma pequena cerimônia fechada na Holly Terrace do grande mausoléu do cemitério, a qual será restrita à "família e amigos próximos", segundo a informação oficial.

 

Michael Jackson morreu em 25 de junho, mas o enterro do cantor foi adiado pela falta de acordo entre os parentes sobre onde ele seria enterrado e pelo interesse de conservar o corpo para realizar novos exames caso fosse necessário para a investigação.

 

A polícia continua trabalhando para esclarecer os motivos da súbita morte do artista sobre a hipótese de uso indevido de medicamentos sob prescrição médica.

 

O médico pessoal de Michael, Conrad Murray, se transformou no principal eixo da investigação, depois de confessar ter fornecido ao cantor Propofol, um potente analgésico, na véspera de sua morte, segundo vazou à imprensa.

 

Na quarta-feira, a rede de televisão americana Fox antecipou que Murray seria acusado formalmente de homicídio culposo em um prazo de duas semanas, mas a Promotoria do condado de Los Angeles qualificou a notícia de "completa e totalmente falsa".

 

Tudo o que sabemos sobre:
Michael Jackson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.