Enciclopédia resgata jóias da MPB

Ed Motta, Milton Nascimento, Tom Jobim, João Gilberto, Hermeto Pascoal, Gaúcho da Fronteira, Teixeirinha, Ara Ketu e Muzenza. Estes são alguns dos novos lançamentos da Enciclopédia Musical Brasileira para os próximos meses. A coleção de CDs, que quer resgatar pérolas da MPB, foi anunciada no começo de junho pela Warner. O produtor Carlos Alberto Sion - organizador da coletânea em colaboração com alguns críticos musicais, responsáveis também pelos textos dos encartes -, diz que muitos dos fonogramas estavam fora de catálogo. Ou não pertenciam à Warner nemà Continental, ambas da WEA. Ele teve de negociar com outras gravadoras, como a antiga Odeon (hoje EMI), Universal, BMG e RGE. Tudo para completar os 34 álbuns da primeira leva, com catorze músicas cada. O objetivo do projeto, segundo Sion, é redespertar a atenção do público para alguns artistas. Nesse caso, a estratégia foi unir um artista famoso a outro desconhecido do grande público. "Depois disso, os que estão esquecidos ganharão álbuns só para eles". É o caso da dupla Jackson do Pandeiro e Gordurinha, também unidos no mesmo CD, pois ambos tratavam da temática regional, cantando sobre sua terra. Com texto do jornalista Tárik de Souza, o CD traz o paraibano Jackson em sucessos como Sebastiana e Forró em Limoeiro, e o baiano Waldeck Artur de Macedo, o Gordurinha, em Chiclete com Banana e Baiano Burro Nasce Morto. Há também os cantores regionais, representados pelo forró de Domiguinhos em sucessos como De Volta pro Aconchego, Numa Sala de Reboco e Eu Só Quero Um Xodó. O samba de raíz do recentemente falecido Carlos Cachaça está presente com Cabroxa e Não Quero Mais Amar a Ninguém. Velha guarda - Uma das mais agradáveis surpresas da coletânea é a velha guarda, muito bem representada por intérpretes como Aracy de Almeida, que vem com os sambas clássicos como A Voz do Morro, Quando Tu Passas Por Mim e Bom Dia, Tristeza. Outras relíquias da coletânea são os CDs de Lupicínio Rodrigues, com Castigo, Loucura e Vingança, e, preciosidade máxima, Noel Rosa, por Noel Rosa, e Sinhô, por Mário Reis, com os sucessos Jura, Felicidade e Mulher Indigesta. Nem todas as duplas seguiram o critério temático: foi o caso de Lúcio Alves e Dick Farney, cantores-galãs dos anos 40 e 50, cujas fãs alimentavam certa rivalidade. Entre as canções do CD da dupla figuram Alguém Como Tu, Marina e Teresa da Praia. Da geração bossa nova, Baden Powell mostra seus afro-sambas, quando sua religião ainda permitia que fossem cantados. O volume de Carlos Lyra tem quase todos os seus sucessos da década de 60, incluindo o Samba da Legalidade. Artistas contemporâneos, como Kid Abelha e Gilberto Gil, entre outros, também marcam presença nos CDs, que custam em média R$ 10 nas lojas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.