Jeremy Deputat / The New York Times
Jeremy Deputat / The New York Times

Eminem desbanca Taylor Swift e alcança o 1º lugar das paradas dos EUA pelo oitavo disco consecutivo

'Revival' vendeu 197 mil cópias e foi ouvido 92 milhões de vezes nas plataformas de streaming

Joe Coscarelli, The New York Times

25 Dezembro 2017 | 18h42

Como Nicki Minaj escreveu recentemente em um post Instagram, posteriormente apagado:

"É um ótimo momento para ser um rapper branco na América, hein?"

A parada da Billboard desta semana faz valer o ponto de vista de Minaj: Eminem, o rapper branco contra o qual todos os outros rapperes brancos são julgados, está no nº 1 com o álbum Revival; no terceiro lugar está com G-Eazy, uma variante do rap da Costa Oeste que cruzou perfeitamente o pop com The Beautiful & Damned.

Ambos estrearam as vendas de seis dígitos na primeira semana.

+++ Eminem 'sequestra' filha de Trump em música de seu novo álbum

Eminem, um artista teimoso e consistente no sentido musical, também é um fenômeno consumido como antigamente: ele ainda pode vender muitos álbuns, apesar do domínio  dos serviços de streaming. Revival (Interscope), seu oitavo LP de uma grande gravadora, vendeu 197 mil cópias (incluindo cópias físicas e downloads) e adicionou um robusto 82 milhões de plays em sua primeira semana, algo que pode ser entendido como 267 mil de discos, de acordo com a empresa de pesquisa Nielsen.

O álbum, um trabalho dedicado a atormentado que aponta para o próprio rapper e para o presidente Donald Trump, é o oitavo de Eminem, consecutivo, a chegar ao topo das paradas, o que é um recorde para a Billboard

G-Eazy seguiu por uma rota mais tradicional no universo do hip-hop de hoje, fortemente ancorado nas plataformas de streaming: The Beautiful & Damned, com singles de sucesso No Limit e Him & I, vendeu 68 mil cópias e contabilizou 70 milhões de plays, em um total de 122 mil unidades pela matemática da indústria.

+++ Eminem revela participações do novo álbum

Prensado entre os dois rappers, no 2º lugar, está Taylor Swift, cujo novo álbum, Reputation, passou três semanas no primeiro lugar, mas foi impedido de alcar voos mais longos por culpa da concorrência de alto nível com as chegadas dos discos do U2, Luke Bryan e agora Eminem.

Antes do Natal, o álbum de Swift havia vendido 105 mil cópias e teve 35 milhões de plays, um equivalente a 133 mil unidades. Seu álbum continua sendo o único do ano no topo de 1 milhão de cópias em vendas puras.

Completam os cinco mais vendidos os inexplicáveis ÷, de Ed Sheeran, no 4º lugar e pela 42ª semana na parada, e o disco Pentatonix Christmas, do Pentatonix, lançado na última temporada de natal, no 5º lugar. 

O primeiro colocado da semana passada, What Makes You Country, do Luke Byan, caiu para a oitava posição. 

+++ Lollapalooza 2016: Rimas frenéticas de Eminem encerram 1ª noite do Lollapalooza

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.