EMI planeja demitir até 2.000 empregados

O grupo de private equity controladorda EMI, Guy Hands, planeja demitir até 2.000 empregados dacompanhia britânica de música, dentro do esforço de reconstruiro grupo. A Guy Hands, que era mais conhecida por investimentos empubs, revelou na terça-feira o plano para tornar a gravadorados Beatles mais orientada para os anseios dos artistas, depoisde a gravadora ter sido prejudicada pela pirataria online --quederrubou as vendas de CDs e afetou o lançamento de novosálbuns. As demissões ocorrerão na divisão musical da EMI, queemprega cerca de 4.500 pessoas de um quadro total de 5.500funcionários do grupo no mundo. Os cortes vão reduzir asdespesas da companhia em 200 milhões de libras por ano, oequivalente a quase 400 milhões de dólares. (Reportagem adicional de Mike Collett-White e Matt Cowan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.