Amy Harris/AP
Amy Harris/AP

Embaixador de Israel pede para se encontrar com Lorde após cancelamento de show em Tel Aviv

Cantora de 21 anos iria se apresentar no país em junho para promover 'Melodrama', seu segundo disco de estúdio

Reuters

27 Dezembro 2017 | 11h47

WELLINGTON - Nesta quarta-feira, 27, o embaixador de Israel na Nova Zelândia, Itzhak Gerberg, convidou a cantora Lorde a encontrá-lo depois que ela cancelou seu show em Tel Aviv devido a pedidos de ativistas para boicotar Israel em protesto contra a maneira como o país trata os palestinos.

+++ Lorde sobrevive à superexposição do disco da estreia e ganha mais cores com 'Melodrama'

Itzhak Gerberg, o embaixador israelense na Nova Zelândia, disse em carta pública que é "lamentável" que o show tenha sido cancelado e que o boicote ao seu país representa "hostilidade e intolerância". "Eu a convido a me encontrar pessoalmente para para falar sobre Israel, suas conquistas e seu papel como a única democracia no Oriente Médio", disse Gerberg em publicação na página do Facebook da embaixada de Israel.

+++ Fãs de Lorde cantam 'Parabéns' durante show na Nova Zelândia

A cantora de 21 anos iria se apresentar em Tel Aviv em junho como parte de sua turnê mundial para promover seu segundo álbum, Melodrama.

Ativistas estavam pedindo que ela cancelasse o show, a convocando em uma carta aberta no dia 21 de dezembro a participar de um boicote contra a ocupação de territórios palestinos por parte de Israel.

+++ Lorde faz cover intimista de 'I'm On Fire', de Bruce Springsteen

"Tocar em Tel Aviv será visto como dar apoio às políticas do governo de Israel, mesmo se você não fizer nenhum comentário sobre a situação política", escreveram as ativistas Justine Sachs e Nadia Abu-Shanab, no site de notícias The Spinoff.

"Nós acreditamos que um boicote econômico, intelectual e artístico é uma maneira efetiva de se pronuncia", disseram.

 

Mais conteúdo sobre:
Tel-Aviv [Israel] música Lorde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.