Em Tóquio, fãs pagam US$ 3,4 mil para falar com Jackson

Fãs emocionados tiveram a chance de conhecer Michael Jackson pessoalmente nesta quinta-feira, 8 em Tóquio - mas apenas os que puderam pagar US$ 3,4 mil dólares pelo privilégio. Os fãs do "Rei do Pop" gritavam quando ele chegou de van ao local do evento na capital japonesa, no qual ele prometera bater papo e fazer fotos com até 300 convidados, mas não se comprometeu a cantar ou dançar. O preço cobrado não desanimou os fãs. "Eu pagaria dez vezes esse valor, em qualquer lugar e qualquer hora", disse Carlo Riley, fã e sósia de Michael Jackson, ostentando cabelos pretos longos e máscara cirúrgica preta, enquanto aguardava na fila. Riley disse que voara dos EUA para o Japão especialmente para conhecer Michael Jackson cara a cara. "Se fizerem o mesmo evento de novo, eu pagarei outra vez, sem reclamar", acrescentou. Desde que foi absolvido da acusação de abuso sexual infantil, num julgamento que terminou em junho de 2005, Jackson vem evitando chamar a atenção, tendo passado parte do tempo no Barein e na Irlanda. A última vez que visitou Japão, onde tem uma base de fãs enormes, foi em maio, para receber um prêmio musical. Desde que chegou ao país, no fim de semana, ele foi assediado por multidões de fãs quando saiu para fazer compras e quando fez uma visita à Disneyland. Em novembro, Jackson cantou numa cerimônia de premiação em Londres. Foi sua primeira apresentação em público desde o julgamento, mas seus esforços foram mal recebidos pela crítica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.