Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Em nota, prefeito João Doria afirma que não 'fez uso de qualquer canção de forma indevida'

Marisa Monte e Arnaldo Antunes reclamaram, na quarta, 29, pelas redes sociais, do uso sem autorização da música 'Ainda Bem'

O Estado de S.Paulo

30 de novembro de 2017 | 11h23

O prefeito de São Paulo, João Doria, divulgou comunicado, por meio de sua assessoria, em resposta aos compositores Marisa Monte e Arnaldo Antunes. Eles divulgaram nota de repúdio, nas redes sociais, na quarta-feira, 29, pelo uso não autorizado de sua música Ainda Bem, na voz de Marisa, pelo prefeito paulistano. A canção é ouvida em um vídeo promocional compartilhado por Doria em agosto para apresentar o resultado de obras da prefeitura no Parque do Ibirapuera. Os autores disseram que Doria, desde então, se recusava a deletá-lo de suas contas no Twitter e no Youtube.

Confira a íntegra do comunicado:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A respeito da nota divulgada por Marisa Monte e Arnaldo Antunes em redes sociais nesta quarta, a Prefeitura de São Paulo esclarece que em nenhum momento o prefeito João Doria fez uso de qualquer canção de forma indevida. No vídeo em questão, publicado na página pessoal do prefeito, a música aparece como som ambiente, pois estava sendo tocada no local da gravação, em evento realizado no Parque Ibirapuera. Assim, não cabe cobrança de direitos autorais sobre uma musica que apenas vazou para o vídeo, já que era um som de fundo.

Para dar transparência aos fatos, cumpre ressaltar ainda que, ao realizar a notificação, o advogado dos artistas solicitou à pessoa física do prefeito a negociação de valores a serem pagos por supostos direitos autorais devidos a eles. Em contato telefônico, foi solicitado o pagamento de R$ 300 mil ao prefeito. O pedido foi negado já que, como dito, não houve utilização indevida. 

Mesmo assim, diante de manifestação do advogado representante dos músicos, o prefeito orientou sua equipe pessoal de redes sociais a retirar o vídeo de seus perfis, o que foi feito. Não procede, portanto, a informação que o vídeo teria sido removido pelo Facebook e pelo Instagram, o que pode ser comprovado por uma consulta às duas empresas. 

O canal João Doria News, do YouTube, onde o vídeo ainda permanece, não pertence ao prefeito, nem tem relação com ele.

Diante da primeira negativa de pagamento, o advogado dos artistas novamente procurou o prefeito para exigir pagamento, desta vez, a ser destinado a uma instituição beneficente. O prefeito negou a solicitação feita por eles, pois não reconhece legitimidade no pleito apresentado. Não se trata de desprezar a entidade recomendada, reconhecida pelo prefeito como de grande relevância. Como é sabido, todos os meses o prefeito João Doria doa seu salário integral a entidades do Terceiro Setor

O prefeito João Doria reitera que é admirador de Marisa Monte, não teve nenhuma intenção de utilizar sua obra, ou de quem quer que seja de forma indevida.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.