Em <i>Outro Futuro</i>, Leoni reinventa seu universo pop

Leoni integra uma linhagem decompositores pop da música brasileira, cheia de sucessos e anosde estrada. Ele não renega o universo do qual faz parte. Aocontrário. "Adoro limitações. Quando você as tem, cria um estilo uma linguagem. A música pop tem limitações no formato e, apartir disso, se subverte esse formato. Para mim, é um universorico", define. "Me dei conta desse talento para fazer música pop Tem gente que morre sem saber qual o seu talento." Consciente de seu lugar no mundo, Leoni seguereinventando sua música. E assim foi com o recente CD OutroFuturo (Warner). Nele, o cantor expõe, mais abertamente,algumas de suas referências, de Bob Dylan a Damien Rice. "Nuncatinha deixado isso tão claro, sempre peguei como referência aliteratura." Em Outro Futuro, vasculhou os campos da filosofiae do budismo também. "Às vezes, canso das minhas idéias e asbusco em outros lugares." Suas atuais referências filosóficas, literárias e outrasmais foram transformadas em letras e melodias palatáveis. Nadado outro mundo, como o universo pop recomenda. As baladascontinuam a ser o grande viés de seu trabalho, como OutroFuturo (parceria com Daniel Lopes, que acompanha Leoni háalguns anos), Sempre Por Querer (parceria com Alvin L. eLuciana Fregolente), Quem, Além De Você, entre outras. Algumasdelas de uma dor intensa. Por isso, ele não recomenda, porexemplo, 50 Receitas, dele e Roberto Frejat, para quem estejase separando. Gravada por Frejat em seu segundo CD-solo, SobreNós Dois e o Resto do Mundo, essa canção já vinha aparecendo noshow de Leoni. Juntos, os dois ainda assinam A Chave da Portada Frente.Com Moska, compôs Soneto do Teu Corpo. Não é a primeiraparceria da dupla. Eles fizeram outra música há oito anos, masque até hoje não foi gravada por nenhum dos dois. Soneto saiudepois e entrou primeiro num disco de Leoni. Feita a seis mãos,ao lado de Cris Braun e Luciana Fregolente, Saudade de Vocêsaiu da estaca zero e em meia hora já estava pronta. "Para mim,isso é raro. É como se fosse psicografia, parece que não fui euquem a escreveu." No pop, tudo pode: Leoni fecha o CD com aalegre O Espírito do Tucano, cantada pelo pajé Benki Piyãko -que faz participação especial no DVD Leoni & Ashaninkas - OutroFuturo Ao Vivo em Paris, gravado em junho de 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.