Em cena, a tradição do violão de sete cordas

É uma dessas oportunidades raras. O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) vai reunir, a partir de hoje, um grupo seleto de violonistas sete cordas, encabeçado por Dino Sete Cordas, conjunto Época de Ouro, Jorge Simas, Yamandú Costa, Walter Sete Cordas e Zé Barbeiro, entre outros músicos. Eles são convidados especiais da série Sete Cordas - Um Violão Brasileiro, dentro do projeto Terças Musicais, do CCBB (que todo mês traz um projeto musical diferente). As apresentações ocorrem sempre às terças-feiras, em dois horários alternativos, às 13 horas e às 19h30, até o fim de maio.O veteraníssimo Dino Sete Cordas, referência citada por muitos violonistas do gênero, abre hoje a programação da série, em companhia do conjunto Época de Ouro e do cantor Paulo Barcelos. O repertório privilegia composições de Jacob do Bandolim, entre eles Tira Poeira e Receita de Samba, mas não esquece de outros mestres, como Lamartine Babo e seu Serra da Boa Esperança, e Lupicínio Rodrigues e Alcides Gonçalves, autores de Quem Há de Dizer. Dino exibe sua porção compositor em Daniele e Aperto de Mão (este último, escrito em parceria com Jaime Florence e Augusto Mesquita).Além de habilidoso violonista e inspirador de muitas gerações, Dino Sete Cordas tornou-se parte da história do violão sete cordas no Brasil. Na década de 50, o músico encomendou o instrumento à oficina Do Souto e passou a utilizá-lo em suas apresentações. O sete cordas, até então pouco conhecido nos regionais de choro e grupos de samba, começou a ganhar popularidade e a ser incorporado por eles. Ontem, Dino completou 85 anos de idade e recebeu homenagens de amigos, num bar em São Paulo.No dia 13, haverá apresentações de Valter Silva, Swami Jr. e Mario Eugenio. No dia 20, a programação traz os violonistas Jorge Simas, Zé Barbeiro e Luizinho Sete Cordas. O jovem e virtuoso instrumentista Yamandú Costa, de 22 anos, encerra o projeto, no dia 27, carregando no repertório Tristeza do Jeca (Angelino de Oliveira), Chamamé (de sua autoria), Gauchinho (Rubens Leal Brito), entre outras músicas.Sete Cordas - Um Violão Brasileiro. Hoje, às 13 horas e às 19h30. R$ 3,00 (estudantes) e R$ 6,00. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Álvares Penteado, 112, tel. 3113-3651. Até 27/5.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.