Em CD, os novos nomes da música erudita brasileira

Première é o título do CD do selo Paulus no qual há duas estréias: trata-se da primeira gravação da Sinfonia Cultura, sob regência de Lutero Rodrigues, e também do registro inaugural de obras de quatro jovens compositores brasileiros. Eles são: Luciano Guimarães, Edson Tobinaga, Marcus Siqueira e Vinícius Calvitti. Assim, este compact disc tem dupla importância. O Brasil, infelizmente, é pobre em orquestra e paupérrimo em boas orquestras sinfônicas. Organismos de manutenção cara, elas não vêm recebendo do governo a atenção que merecem. Quase sempre, vivem em crise ou à míngua e seus músicos, em geral, acabam por realizar o seu trabalho por razões mais alimentares que propriamente artísticas. Todos acabam sofrendo com isso - os músicos, pela vida precária que freqüentemente levam, e os ouvintes, pela música de qualidade medíocre que são obrigados a ouvir.A Sinfonia Cultura, orquestra da Rádio e TV Cultura de São Paulo, é mantida pela Fundação Padre Anchieta. Criada em 1998, ela vem realizando um trabalho respeitável, ainda que nem sempre de altíssimo nível artístico. Muito nova, espera-se que ela amadureça, sem entretanto cair no "funcionalismo" que contamina tantas outras orquestras brasileiras. Seu efetivo relativamente pequeno, de 55 músicos, exige ainda mais virtuosismo de seus integrantes e maior interação entre os vários naipes. E não é só porque, na atualidade, é a única a pertencer a uma emissora de rádio e televisão no Brasil que ela deva se acomodar - bem ao contrário.Em parceria com a Sociedade Brasileira de Música Contemporânea, a gravadora Paulus e a Ponteio Publishing, Inc., com sede em Nova York, a Sinfonia Cultura promoveu o Primeiro Concurso Nacional de Composição, realizado em 2000. O CD Première é dedicado às obras vencedoras.Os quatro jovens compositores escolhidos se debatem com os problemas da crise geral da linguagem musical que o século 20 evidenciou. Diante de tantas e radicais obras-primas nascidas nesse período, eles se esforçam em se exprimir de maneira pessoal. Em 4 Estudos Sinfônicos, Luciano Guimarães tenta a aventura curiosa de aliar traços do minimalismo à música indígena e de inspiração folclórica. Edson Tobinaga, em Primavera Tripartida, busca na rarefação do pontilhismo sonoro estabelecer uma ponte entre Ocidente e Oriente. Já Marcus Siqueira, em Nove Cromos para Orquestra, risca no espaço-tempo uma série de arabescos bem cativantes, revisitando momentos da História da Música com imaginação. A Sinfonia, de Vinícius Calvitti, por sua volta, é mais convencional no seu apelo aos pólos tonais e à discursividade do material temático. Todos eles são talentosos e dão-nos a esperança de ainda vir a frutificar com maior originalidade.Do ponto de vista técnico, a gravação coloca muito relevo na percussão e nos instrumentos de sopro. As cordas, em geral nem sempre proeminentes, soam um tanto opacas.

Agencia Estado,

05 de outubro de 2001 | 11h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.