Em ano morno, MTV agenda festa família

Não há mais brigas com a Rede Globo para decidir quem fica com o especial encantado de Roberto Carlos. Não há Mano Brown recebendo prêmios, falando "é nóis na fita" e olhando feio para Carlinhos Brown. E não há "aberturas políticas" para novos gêneros populares, como houve em 1999 quando chegaram grupos de pagode e axé music.A MTV rebola para superar a falta de maiores acontecimentos em sua constelação pop e tenta tornar interessante a 8.ª edição do VMB (Vídeo Music Brasil), que será dia 22, no Credicard Hall, com exibição simultânea a partir das 22h. Fernanda Lima será a apresentadora da vez. João Gordo e a dupla Hermes & Renato farão aparições. Os shows confirmados são os de Nando Reis, Xis, Caetano Veloso e CPM 22.Na lista dos indicados, que mais parece um esquema de revezamento de artistas com relação a anos anteriores, ressurgem Skank, Sandy e Júnior, O Rappa, KLB, Cidade Negra, Arnaldo Antunes, Charlie Brown Jr., Frejat, Titãs.Los Hermanos, Xis, O Surto. Nêga Gizza e Sabotage, no rap, podem ser considerados gratas surpresas. Como deverão ser as intervenções debochadas do grupo de gay rock Textículos de Mary e A Banda D´as Cachorras, que concorre na categoria revelação.Kelly Key, a que mandou seu professor de educação física ir babar em outra, concorre com o melhor clipe do ano e como artista revelação com, justamente, o vídeo de Baba. Dez clipes internacionais aparecem em uma categoria estreante, a de melhor vídeo internacional. Entre eles os de Aerosmith (Fly Away From Here), Alanis Morissette (Hands Clean) e Strokes (Last Nite).Nando Reis homenageia Cássia Eller tocando O Segundo Sol com a banda que gravou o Acústico MTV da cantora. "Só espero fazer um bom papel", disse o músico durante entrevista coletiva realizada na manhã de ontem. Xis, embora um release da emissora informe que fará seu show com um naipe de cordas, vai apresentar Chapa o Coco - na verdade acompanhado por guitarra, baixo, repinique e conga. "O naipe de cordas deve ser o baixo e a guitarra", explica Xis.Na falta de polêmicas, o humor pode ser a saída para que o programa volte a ter o desempenho de 2001, quando mais de 1,7 milhão de telespectadores votaram pela internet. As votações estão abertas pelo site www.mtv.com.br. Até a manhã de ontem, estavam computados 200 mil votos.Sem Roberto Carlos para esquentar a disputa, os produtores foram bater na porta de Zezé di Camargo para gravar um quadro de poucos segundos com sua família, que tem sido esperado como uma sensação. Nos moldes do reality show The Osbournes, sobre a família do roqueiro Ozzy Osbourne, foi produzido um quadro com a família Camargo, que passa por uma situação de rotina. O mesmo foi feito na casa de Canisso, baixista do grupo Raimundos.O fato de haver um revezamento de artistas na grade dos indicados é considerado por Zico Góes, diretor de Programação da emissora, como um reflexo do que acontece no mercado que produz pop rock. "São estas bandas que se aprimoram cada vez mais para fazerem vídeos melhores e ficamos atrás do que acontece." Sobre a concentração de clipes nas mãos dos quase sempre mesmos artistas, diz que "a MTV representa quase tudo do pop rock." "Agora, o mercado é do jeito que é."A escolha dos artistas que entram na disputa é feita dentro da emissora por 15 pessoas que são, segundo Góes, "especialistas no assunto". De uma lista inicial que tem de 200 a 300 produções saem os cerca de 15 indicados que integram cada categoria. "Não há interferência nenhuma das gravadoras", diz, rechaçando a idéia de que o VMB seja um jogo de cartas marcadas para agradar a indústria fonográfica.

Agencia Estado,

07 de agosto de 2002 | 10h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.