Em 2013, 493 artistas internacionais fizeram show em São Paulo

Levantamento inédito mostra que rock, metal e jazz foram os estilos predominantes entre as atrações

Jotabê Medeiros, O Estado de S.Paulo

16 de janeiro de 2014 | 08h50

Segundo site, que faz levantamento inédito, rock, metal e jazz foram os estilos predominantes entre as atrações; R$ 120 foi o preço médio dos ingressos

Levantamento publicado pelo Rockin’Chair, site especializado em shows internacionais no Brasil, mostra que 493 artistas estrangeiros fizeram shows no Estado de São Paulo ao longo de 2013. No total, foram 723 apresentações com ingressos custando, em média, R$ 120.

O estudo é o primeiro do tipo em SP – o site fez um também no fim de 2012, mas não dispunha de números tão apurados na época. A intenção é divulgar um balanço a cada seis meses.

O ano de 2013, segundo Felipe Viveiro, fundador do site, foi bom para o mercado. “Alguns nichos, como jazz e metal, movimentaram bastante a agenda com produções menores durante o ano todo. Isso implica em formação de público, o que é muito importante para nos fixar na rota de artistas desses estilos", afirmou Viveiro.

Segundo o estudo, rock, jazz e metal foram os estilos predominantes entre as atrações que São Paulo recebeu ao longo do ano. Mais de 80% dos eventos realizados no estado no período foram de pequeno ou médio porte (com capacidade máxima de até duas mil pessoas).

Para 2014, 85 artistas estrangeiros já têm apresentações confirmadas na capital, litoral ou interior paulista. "Temos ótimos shows marcados, mas 2014 pode ser um ano um pouco mais complicado. Dólar alto, fuga de patrocínios para eventos relacionados à Copa e passagens aéreas mais caras no período do campeonato podem criar dificuldades para trazer bandas ao Brasil", analisa Felipe.

Duas perguntas para Felipe Viveiro, do site Rockin’Chair:

1ª. Qual é a expectativa em relação a 2014? O ano pode surpreender?

O mercado de shows pode encontrar algumas dificuldades ao longo de 2014, principalmente por conta da Copa. Pode ser mais complicado, por exemplo, conseguir patrocínio esse ano, já que as marcas estão agora de olho nos esportes. Isso deve afetar principalmente megaproduções.

De qualquer forma, parece que os primeiros meses do ano serão bastante movimentados. Já mais de 80 artistas estrangeiros têm shows confirmados em São Paulo até o final de maio. Duas boas novidades na agenda paulistana, ambas iniciativas de produtoras menores, são o Sub Pop Festival, um festival com bandas do cast da histórica gravadora de Seattle, e o festival gaúcho MECA Festival, que nesse ano expandiu para São Paulo e Rio de Janeiro.

2ª. Os preços dos ingressos baixaram? Tendem a baixar com a nova lei da meia-entrada?

O preço dos ingressos ainda está muito elevado. Infelizmente, não tivemos nenhuma mudança significativa ao longo de 2013. Não temos dados completos dos anos anteriores, mas acreditamos que a média não variou muito no período.

Agora, a nova lei da meia-entrada deve mudar um pouco o quadro. Com a lei antiga, o preço do ingresso normal era calculado já levando em conta que uma grande parcela das entradas seria vendida pela metade do preço. Com a nova lei, será possível fazer um planejamento mais preciso.

Mas há outros fatores responsáveis pelo preço alto dos ingresso no Brasil que ainda não foram resolvidos, como os cachês altíssimos cobrados pela bandas para vir ao país e o alto custo de viagens dentro do Brasil. É ainda muito caro viabilizar turnês pelo país e isso acaba sobrando para o público.

Tudo o que sabemos sobre:
RANKINGMÚSICASHOWS 2013

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.