Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Elza Soares, Pabllo Vittar e Baco Exu do Blues estrelam festival Meca em Inhotim

Festival realizado no parque localizado em Brumadinho, Minas Gerais, faz recorte da atual produção nacional

Pedro Antunes, O Estado de S.Paulo

29 Junho 2018 | 06h00

A música brasileira está quente, pulsa e segue expandindo seu espaço. Se, em São Paulo, no sábado, 30, o Dia da Música se espalhará pela capital paulista com uma dezena de shows (leia mais aqui), em Brumadinho, em Minas Gerais, um dos mais interessantes e conectados com o que se produz no País na atualidade, a plataforma MECA, realiza mais uma edição do seu festival de música no terreno do Instituto Inhotim, o maior centro de arte contemporânea ao ar livre da América Latina. Neste ano, a programação do MECAInhotim, que ocorre entre hoje, 29, e domingo, 1.º de julho, salta por três nomes da crista da onda nacional: Elza Soares, Baco Exu do Blues e Pabllo Vittar. 

+++ TUDO SOBRE: Instituto Inhotim

A começar por Baco Exu do Blues, o nome artístico do rapper Diogo Moncorvo, sensação do ano passado com o álbum de estreia Esú. Ele é a principal atração do primeiro dia de festival, a sexta, 29, ao lado de nomes também importantes, como Alice Caymmi e a experiência sonora do E a Terra Nunca Foi Tão Distante. Político, mesmo quando fala de si, Baco também combate seus demônios quando leva suas rimas para descrever o mundo ao redor. 

Na noite seguinte, sábado, 30, é a vez de Elza e seu disco Deus É Mulher, um álbum que estabelece o posicionamento da intérprete como a voz a ser ouvida quando o assunto são as feridas ainda expostas no País. Contundente, ela canta a violência doméstica, a misoginia, o racismo e a intolerância (seja qual for ela, mas, principalmente, religiosa).

Elza tem lugar de fala para isso – a artista, aos 87 anos, viveu tudo isso na pele. E trata-se de um discurso alinhado com o que foi mostrado em A Mulher do Fim do Mundo, o incrível álbum de 2015 e o primeiro de inéditas dela na carreira – sim, acredite. Sábado é também o dia mais forte do festival, com Rubel, Letrux e Cordel do Fogo Encantado

Por fim, o domingo entrega, no line-up, nomes como Kafé, com seu frescor de novidade, e Pabllo Vittar, um dos maiores nomes do pop nacional – maior, provavelmente, só a Anitta.

MECAINHOTIM

Instituto Inhotim.

Rua B, 20, Fazenda Inhotim, Brumadinho. 6ª (29), sáb. (30) e dom. (1º).  

R$ 180 (6ª e dom.) e R$ 360 (sáb.) 

Mais informações aqui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.