Chris Pizzello/Invision/AP
Chris Pizzello/Invision/AP

Elza Soares, Céu, Martinho da Vila, Almir Sater e Renato Teixeira são premiados no Grammy Latino

Ian Ramil, Scalene, Paula Fernandes, Anderson Freire, Hamilton de Holanda e Djavan são outros brasileiros que também foram premiados; veja a lista completa

O Estado de S. Paulo

18 de novembro de 2016 | 08h42

Em uma noite que homenageou o cantor mexicano Juan Gabriel (1950-2016), vários brasileiros foram premiados na entrega dos Grammy Latinos, na noite desta quinta-feira, 17, em Las Vegas.

Elza Soares e o seu A Mulher do Fim do Mundo levaram o prêmio de melhor álbum de música popular brasileira; AR, de Almir Sater e Renato Teixeira, foram premiados na categoria música de raízes brasileiras. Céu (Tropix) foi o melhor pop contemporâneo em português e também melhor engenharia de gravação, e na categoria rock contemporâneo houve um empate entre Ian Ramil (Derivacivilização) e Scalene (Éter).

Vidas Para Contar, de Djavan, foi eleita a melhor canção em português. O melhor álbum instrumental foi Sambas de Chico, de Hamilton de Holanda, e o melhor álbum de samba/pagode foi De Bem Com a Vida, de Martinho da Vila. Paula Fernandes levou na categoria sertanejo.

Sem nunca ter recebido um Grammy em vida, o mexicano Juan Gabriel levou dois prêmios póstumos, o de álbum do ano e melhor álbum pop vocal tradicional com Los Duo 2, uma coleção de seus grandes hits tocados por estrelas da música latina, como Marc Anthony, José Feliciano e Wisin. Gabriel morreu em agosto, aos 66 anos.

Marc Anthony foi nomeado com o prêmio especial de Pessoa do Ano pela Academia Latina de Gravação.

Jennifer Lopez apresentou o prêmio, e houve várias referências à recente eleição de Donald Trump para a presidência dos EUA. "Juntos podemos lutar contra o ódio e a discriminação", disse o ator e diretor Diego Luna, no palco. "Somos mais fortes juntos."

A apresentadora Roselyn Sanchez também disse que "não deveria haver muros que nos separem", mas ninguém chegou a mencionar o nome de Trump no palco.

Vários artistas receberam mais de um prêmio na noite, como o cantor colombiano Manuel Medrano (revelação e álbum de cantor e compositor), o porto-riquenho Yandel e a banda Los Fabulosos Cadillacs.

Veja a lista completa dos vencedores:

Vídeo musical curto: "Gallo negro", de Ilya Kuryaki and The Valderramas

Vídeo musical longo: "Sirope vivo", de Alejandro Sanz

Melhor álbum de música latina para crianças: "Arriba abajo", de 123 Andrés

Melhor álbum de música clássica: "El hilo invisible (Cantos sefardíes)", de Cuarteto Latinoamericano y Jaramar

Melhor obra/composição clássica contemporânea: "Cuarteto para Buenos Aires", de Claudia Montero

Melhor capa: "El poeta Halley", de Sergio Mora (Love of Lesbian)

Melhor álbum cristão em português: "Deus Nao Te Rejeita", de Anderson Freire

Melhor álbum pop contemporâneo em português: "Tropix", de Céu

Melhor álbum de rock em português: empate entre "Derivacilizaçao", de Ian Ramil, e "Éter", de Scalene.

Melhor álbum de samba/pagode: "De bem com a vida", de Martinho da Vila

Melhor álbum de música popular brasileira: "A mulher do fim do mundo", de Elza Soares

Melhor álbum de música sertaneja: "Amanhecer", de Paula Fernandes

Melhor álbum de música de raíz brasileira: "AR", de Almir Sater e Renato Teixeira

Melhor canção em português: "Vidas pra contar", de Djavan

Melhor álbum instrumental: "Samba de chico", de Hamilton de Holanda

Melhor álbum folclórico: "En armonías colombianas", de Palo Cruza'O

Melhor álbum de tango: "Cuando llora la milonga", de Nicolás Ledesma y su orquesta

Melhor álbum de música flamenca: "Ámame como soy", de Niña Pastori

Melhor álbum de jazz latino: "Cuba: The Conversation continues", de Arturo O'Farrill and The Afro Latin Jazz Orchestra

Melhor álbum de salsa: "Intensamente India con canciones de Juan Gabriel", de India

Melhor álbum de cumbia/vallenato: "Homenaje a la música de Diomedes Díaz", de Fonseca

Melhor álbum tropical contemporâneo: "Guaco histórico 2", de Guaco

Melhor álbum tropical tradicional: "La sonora santanera en su 60 aniversario", de La Sonora Santanera

Melhor álbum cristão em espanhol: "25 Años", de Marcos Vidal

Melhor álbum de cantor-compositor: "Manuel Medrano", de Manuel Medrano

Melhor álbum de música texana: "Por cielo y tierra", de Michael Salgado

Melhor álbum de música norteña: "Desde el Azteca", de Los Tigres del Norte

Melhor canção regional mexicana: "Ataúd", de Erika Ender, Manu Moreno e Mónica Vélez para Los Tigres del Norte

Melhor álbum vocal pop tradicional: "Los Dúo 2", de Juan Gabriel

Melhor álbum de música urbana: "Energía" de J Balvin

Melhor canção urbana: "Encantadora", de Egbert Rosa Cintrón, Farruko, Eduardo Vargas Berrios e Yandel.

Melhor álbum pop/rock: "Algo sucede", de Julieta Venegas

Melhor canção de rock: "La tormenta", de Flavio Cianciarulo para Los Fabulosos Cadillacs

Melhor álbum de música alternativa: "L.H.O.N.", de Ilya Kuryaki and The Valderramas

Melhor canção alternativa: "Vez primera", de Carla Morrison

Melhor engenharia de gravação para um álbum: "Tropix", de Céu

Produtor do ano: Rafa Arcaute.

Melhor novo artista: Manuel Medrano

Melhor interpretação urbana: "Encantadora", de Yandel

Melhor álbum de música banda: "Raíces", de Banda El Recodo de Cruz Lizárraga

Canção do ano: "La bicicleta", de Carlos Vives e Shakira

Álbum de fusão tropical: "Visualízate", de Gente de Zona

Álbum de rock: "La salvación de Solo y Juan", de Los Fabulosos Cadillacs

Gravação do Ano: "La bicicleta", de Carlos Vives e Shakira

Melhor álbum vocal pop contemporâneo: "Un besito más", de Jesse and Joy.

Melhor canção tropical: "Vine a buscarte", de Fonseca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.