Pavel Golovkin| AP
Pavel Golovkin| AP

Elton John diz a russos que quer conversar com Putin sobre direitos dos gays

Cantor tem usado sua fama para pedir direitos iguais a homossexuais de todo o mundo

Andrew Osborn, Reuters

31 de maio de 2016 | 11h46

MOSCOU - O cantor britânico Elton John disse durante uma apresentação em Moscou que continua querendo se encontrar com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, para debater sua preocupação com os direitos dos gays e a aids no país, apesar de o líder do Kremlin não ter tempo para se reunir com ele nesta ocasião.

Elton, que tocou em um shopping e centro de entretenimento de luxo na capital russa na noite de segunda-feira, 30, uma das paradas de sua turnê mundial, pareceu decepcionado por não poder conhecer Putin, mas disse que voltará para tentar vê-lo.

"Como alguns de vocês podem estar sabendo, eu esperava me encontrar com o presidente Putin nesta viagem", disse o músico, cuja obra é popular na Rússia desde a era soviética, à plateia.

"Embora não tenha sido possível, estou profundamente grato a ele por me convidar para discutir alguns temas sérios na Rússia, incluindo questões LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), HIV e aids, e tenho muita esperança de que no futuro encontraremos tempo para nos encontrar".

Na semana passada, o porta-voz de Putin disse que a agenda do líder russo não combinava com a de Elton, mas que pode acontecer um encontro "na próxima vez". Putin teve que voar até o Cazaquistão na manhã desta terça-feira, 31, para uma reunião.

Em setembro Putin ligou para o cantor, que vem usando sua fama como uma das maiores celebridades do mundo para pedir direitos iguais a homossexuais de todo o mundo, para dizer que estava disposto a conhecê-lo depois que Elton, de 69 anos, pediu um encontro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.