FERNANDA FERNANDES/AE
FERNANDA FERNANDES/AE

'Ele tinha certeza que seria o último show da vida dele', conta Wanderléa sobre Jerry Adriani

Cantora diz que insistiu para que o cantor priorizasse os exames e não se apresentasse

Leandro Nunes, O Estado de S.Paulo

23 Abril 2017 | 19h23

A cantora Wanderléa contou que insistiu para que Jerry Adriani não se apresentasse num show no dia 22 de março, no Teatro Net do Rio de Janeiro.

O cantor, um dos ídolos da Jovem Guarda no anos 1960, morreu ontem, no Rio. "Estive com ele, durante todo momento, desde quando ele se surpreendeu com a doença. Ele queria fazer o show no Teatro Net, mas tentei pedir que ele não fizesse, de que era melhor fazer os exames. Ele tinha certeza que seria o último show dele", lamenta a cantora.

Adriani, que completara 70 anos em janeiro, estava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, para se tratar de um câncer. A morte foi anunciada pela família em um dos perfis do cantor no Facebook. "Foi quando eu pedi ao público que comparecesse", continua Wanderléa. "E os amigos e fãs apareceram em massa. Foi uma noite linda com um show maravilhoso."

LEIA MAIS: Jerry Adriani enfrentava problemas de saúde desde o início de março

Ela revela que se surpreendeu com a notícia da morte do cantor. "A doença o deixou no leito de imediato. O Jerry foi uma pessoa amiga dos seus amigos, um companheiro fiel e generoso. E eu tenho certeza que os fãs e amigos da Jovem Guarda vão fazer uma homenagem bem linda porque ele merece. Foi um homem gentil, amoroso, carinhoso e com esse talento, só nos deixou coisas boas." 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.