Eagle-Eye Cherry desembarca pela quarta vez no País

Cantor sueco estréia nova formação, com trompetes e um saxofone, no Via Funchal

Marco Bezzi ,

17 de janeiro de 2008 | 12h15

O ano que promete Iron Maiden, Bob Dylan, Ozzy Osbourne e Avril Lavigne tem no início do seu calendário de shows internacionais Eagle-Eye Cherry. O sueco vem à terrinha pela quarta vez. A primeira data de 1999, quando o cantor se apresentou no extinto Free Jazz Festival. Desta vez, Eagle-Eye não traz nenhum disco novo como "desculpa" para a apresentação. Seu último lançamento foi o ao vivo Live and Kicking, de 2006, uma realização de um sonho de criança. No concerto desta quinta, 17,  Eagle-Eye estreará uma formação nova no palco. "Tenho trompetes e um saxofone agora na banda. O Brasil vai ser o primeiro país a conferir essa nova formação. Fora isso, tocarei músicas dos meus três discos e umas duas do meu trabalho novo, que deve sair até o final deste ano" revelou, por telefone, ao JT. Filho do trompetista de jazz Don Cherry e irmão da cantora Neneh Cherry, o simpático cantor, que ainda é lembrado pelo sucesso Save Tonight, de 1998, falou como é ter de carregar o peso do primeiro álbum (Desireless) sempre que faz um show: "Sou agradecido por essa música, que estourou no mundo todo. Desireless foi o álbum que me fez estar aqui hoje, me fez poder ter a minha profissão e ir ao Brasil pela quarta vez". Uma pergunta que não suporta mais é sobre o significado do seu nome (olho de águia): "Estou cansado de responder sobre isso", falou, com bom humor. Seu pai o presenteou com o nome quando pegou Eagle pela primeira vez no colo. O menino só tinha um olho aberto. Nesta quarta passagem pelo País, Eagle tocará no Festival de Verão, em Salvador, próximo ao Carnaval. Mesmo não aproveitando o melhor da festa, o cantor quer entender um pouco mais do Brasil: "Quem sabe não conheço lá mais artistas brasileiros? Tudo o que ouvi vem da minha infância, com o meu pai: Gilberto Gil, Milton Nascimento, Tom Jobim. Festivais são os melhores locais para se conhecer novos artistas". Eagle-Eye Cherry. Via Funchal. Rua Funchal, 65, Vila Olímpia, 3897-4456. Quinta-feira, 17, às 21h30. Preços: R$ 120 a R$ 200. www.viafunchal.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
Eagle-Eye

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.