Drum n Bass brasileiro é sucesso em Londres

Nem só de bossa nova e samba se faz a música brasileira de exportação. A inauguração na semana passada de uma noite inteiramente dedicada ao drum´n´bass brasileiro em Londres atesta que os nossos músicos atacam e fazem sucesso em outras frentes lá fora. A partir de agora, a Cargo, um das casas noturnas mais célebres da capital inglesa, apresentará mensalmente a noite Vida, inteiramente dedicada ao estilo, que se diferencia do original por ser mais melodioso e por incorporar influências da bossa nova e de outros ritmos brasileiros. Na quinta-feira passada, aconteceu a primeira Vida, com as cantoras Fernanda Porto e Patrícia Marx e o DJ Patife. A recepção do público londrino surpreendeu até os donos da casa. A gravadora Trama é uma das promotoras do evento. No ano passado, vários artistas do selo paulista foram lançados em casas noturnas semelhantes à Cargo na Europa, e as vendas de CDs chegaram a 15 mil unidades. "Fiquei impressionada com a reação do público. A maioria era de britânicos e eles chegaram até a cantar as músicas, como Sambassim", entusiasma-se Fernanda Porto. "O drum´n´bass feito no Brasil tem mais harmonia nas músicas, fica mais melódico. Usa vocal e outros instrumentos, como violão, por exemplo", diz Patrícia Marx.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.