Drogas e rock´n´roll estão mais distantes, diz estudo

A música está mais crítica em relação às drogas. É o que diz uma pesquisa publicada pela Universidade do Texas, em Austin, segundo o jornal The Guardian. Após levantar 784 letras que citam explicitamente alguma substância ilegal, desde os anos 60, o pesquisador John Markert aponta que os ouvintes de hoje são expostos a um repertório mais hostil em relação ao uso de maconha e LSD. Quanto à cocaína e heroína, a evolução é menos visível, já que a visão crítica já prevalecia desde os anos 60. O estudo foi recebido como uma boa notícia para desmistificar a idéia de que a música incentiva jovens a usarem drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.