Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Dona Ivone Lara é homenageada na Assembleia Legislativa do Rio

A dama do samba recebeu o título de benemérita do Estado do Rio de Janeiro

Roberta Pennafort - O Estado de S. Paulo,

08 de junho de 2011 | 18h36

RIO DE JANEIRO - Aos 90 anos, Dona Ivone Lara recebeu hoje, na Assembleia Legislativa do Rio, o título de benemérita do Estado, por sua contribuição ao samba e às escolas de samba. Filha de cantora, sobrinha de violonista e prima de compositor, ela fez aos doze anos sua primeira música, "Tiê", cantada até hoje. Dona Ivone foi do grupo fundador do Império Serrano, agremiação de 64 anos, das mais tradicionais do Rio, e a primeira mulher a compor samba-enredo.

 

Ajudada por ritmistas de outras escolas, a bateria imperiana tocou no plenário em homenagem à compositora, chamada por Nelson Sargento, um dos artistas presentes, de "a forma humana do samba". A escola irá homenageá-la em seu enredo de 2012. Dona Ivone se disse "muito feliz por estar entre amigos", "nervosa e agradecida".

 

A "dama do samba" está fisicamente mais frágil, mas continua se apresentando pelo País. Durante a cerimônia, somou sua voz às das cantoras Teresa Cristina e Nilze Carvalho, que cantaram "Acreditar" e "Sonho Meu", músicas de seu vasto repertório, acompanhadas do violonista Maurício Carrilho.

 

Ela também foi homenageada pelo Conselho Regional de Enfermagem, já que trabalhou como enfermeira desde a juventude até a aposentadoria, em 1977, tendo sido companheira da médica psiquiatra Nise da Silveira. As duas usavam música em tratamentos terapêuticos. A iniciativa da homenagem foi da deputada Clarissa Garotinho (PR).

Tudo o que sabemos sobre:
Dona Ivone Lara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.