Doces Bárbaros cantam para 100 mil em SP

Em meio a pancadas de chuva, se apresentaram neste sábado na Praça da Paz do Parque do Ibirapuera Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gal Costa e Gilberto Gil, em comemoração aos dez anos do projeto Pão Music, da rede de supermercados Pão de Açúcar, em parceria com a Prefeitura de São Paulo. Hoje eles se apresentam no Rio de Janeiro. Segundo dados da Guarda Civil Metropolitana, compareceram ao show cerca de 100 mil pessoas, o dobro do que cada um conseguiu trazer para suas apresentações solo.O show começou com a costumeira meia hora de atraso, em um palco de alumínio com dois telões de 8m x 6m, importado da Alemanha. A intenção dos quatro baianos era reviver os Doces Bárbaros, banda-relâmpago que os quatro criaram em 1976, e que durou só um ano.Os quatro músicos fizeram apresentação em torno do nome duas outras vezes apenas, uma em Londres e outra em 1994, quando a escola de samba Mangueira, do Rio, os homenageou com seu samba-enredo.Muita gente ficou contente com a idéia, e só foi para ouvir tal repertório. "Eu os acompanho desde o começo", conta a consultora Vera Cristina Martins. "E apesar da garotada curtir o que eles fazem atualmente, eu gosto mesmo é das antigas, me identifico mais."O evento também atraiu conterrâneos dos artistas, como o assistente de direção Max Bittencourt. "Não é muito da minha época, mas o trabalho deles mudou a música brasileira", opina.Mas nem todo mundo que estava lá tinha ciência do que foi a banda, nem de que o revival aconteceria hoje. "Não tenho disco nem nada, estava passando por aqui e parei", conta o estudante Marcelo Cupolo.Outra que passeava pelo parque e resolveu dar uma parada foi a empregada doméstica Sueli Santos, que achava que ia se apresentar ali "um grupo de pagode, não é?" Na platéia vip, uma enxurrada de famosos. A começar pelas partes envolvidas - a família Diniz e Marta Suplicy, cercada de assessores, que ficou de pé curtindo o show. Além deles, o jogador Raí, Astrid Fontenelle, Serginho Groisman e Rogério Gallo foram celebridades que dançaram ao som dos quatro baianos.O repertório contou, ao todo, com 21 faixas, mais um bis (Gente). Quem perdeu o show, contudo, não deve se preocupar: a apresentação serviu de gravação para um CD, que será lançado pela Universal, e um DVD, sob a direção de Andrucha Waddington.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.