Do tango ao partido alto, SP tem agenda cheia

O Memorial da América Latina apresenta, amanhã, a partir das 21 horas, a segunda edição do Circuito Paulista de Festivais. Apresentam-se os vencedores do ano passado de quatro dos muitos festivais realizados anualmente no interior do Estado: os de Tatuí, São José do Rio Pardo, Ilha Solteira e Avaré. Promoção da Secretaria de Estado da Cultura, o Circuito não é mais um concurso, como foi na primeira edição; vai ser uma mostra.Os participantes são o mineiro Renato Motha (vencedor de Tatuí), os cariocas Cristina Saraiva e Felipe Radicetti (vencedores de Avaré, que terão as quatro músicas previstas no regulamento defendidas por Márcia Tauil), o também carioca Zé Alexandre (ganhador de Ilha Solteira) e o baiano (mas que surgiu para a música em Sergipe) Marco Vilane (de São José do Rio Pardo).Há uma infindável discussão sobre se os festivais de música devem ou não ter o caráter de concurso, disputa, com prêmio para o vencedor. Mas o que levou a Secretaria a adotar o formato de mostra, neste ano, foi falta de verba, mesmo.Confirmando o posto de mais nobre casa do samba em São Paulo, o Villagio Café abre seu pequeno e aconchegante palco para o genial Seu Jair do Cavaquinho, parceiro de Nelson Sargento, Nelson Cavaquinho, Elton Medeiros, gravado por Paulinho da Viola, Elisete Cardoso, Nara Leão, Jamelão, integrante, nos anos 60, dos conjuntos Rosa de Ouro, A Voz do Morro e Cinco Crioulos - Paulinho da Viola apareceu nessa leva, um menino entre veteranos (Seu Jair, Elton, Zé Kéti, Anescarzinho, etc.), de voz bonita e sambas maravilhosos. Seu Jair é um importantíssimo personagem da cultura popular, um símbolo do melhor que o samba produz.Mudando radicalmente de gênero, mantendo o padrão de excelência: hoje e amanhã, no Itaú Cultural, toca o bandoneonista argentino (radicado em São Paulo) Rufo Herrera, que promove o lançamento do CD Bandoneón (pelo selo mineiro Karmim) gravado com a Orquestra Experimental da Universidade Federal de Ouro Preto, criada há três anos por ele. O cordovês, à frente da Orquestra, regida por Silvio Viegas, vai tocar Bach, Piazzolla e composições próprias. Belas, belas.E o maestro, compositor, pianista e arranjador Nelson Ayres volta ao Supremo Musical com seu trio (Bob Wyatt, bateria, e Alberto Luccas, contrabaixo), recebendo, hoje e amanhã, como convidado especial, o saxofonista norte-americano Paul Contos. No programa, composições de Nelson e temas clássicos do jazz.Somente hoje, os meninos da banda Caboclada - Márcio Werneck (guitarra e pandeiro), Théo Werneck (guitarra e viola), Carneiro Sândalo (bateria) e TC (contrabaixo) - mostram, de graça, na esplanada do Centro Cultural do Sesi, a partir das 12h30, sua equilibrada e vigorosa mistura de música de caboclo, cultura de raiz, com elementos do pop, combinação que nem sempre dá certo: no caso deles, dá. O acento é caboclo, intensificado pelo vigor dos instrumentos amplificados e interpretações veementes em emboladas e funks, cocos e raps. Nesta apresentação, participação muito especial do percussionista Dani Preta.Ainda hoje e amanhã, no Sesc Ipiranga, os espetáculos inaugurais da temporada 2003 do projeto Ponto In Comum, que tem à frente a cantora Mônica Salmaso. A idéia é provocar o diálogo de formas diversas de expressão musical popular. O espetáculo deste fim de semana tem o nome de Vida Cabocla - O Interior da Música Brasileira, e os convidados de Mônica são o violeiro - às violas caipira e de cocho - Paulo Freire, o acordeonista Toninho Ferragutti, o percussionista Ari Colares e o contrabaixista Zé Alexandre.Por fim, mas não por último, e só no sábado, a partir das 13 horas, a pastora Tia Surica, glória da Portela, inaugura, com feijoada, claro, a Roda de Samba Traço de União, no Itaim-Bibi. O feijão será servido das 13 às 16 horas. Depois, roda de samba, com Tia Surica e a turma de bambas da casa. Resistir, como?Caboclada. Hoje, às 12h30. Entrada franca. Esplanada do Centro Cultural Fiesp. Avenida Paulista, 1.313, tel. 3146-7405.Circuito Paulista de Festivais. Amanhã, às 21 horas. R$ 2,00. Memorial da América Latina - Auditório Simón Bolívar. Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664, tel. 3823-4600.Seu Jair do Cavaquinho. Hojee amanhã, às 22 horas. R$ 15,00. Villaggio Café. Praça Dom Orione, 298, tel. 251-3730.Nelson Ayres. Hoje e amanhã, às 22 horas. R$ 15,00. Supremo Musical. Rua Oscar Freire, 1.000, tel. 3062-0950.Ponto In Comum. Hoje e amanhã, às 21 horas. De R$ 6,00 a R$ 18,00. Teatro do Sesc Ipiranga. Rua Bom Pastor, 822, tel. 3340-2000.Roda de Samba Traço da União. Hoje, das 16 às 21h30. R$ 10,00 (couv. art.). Feijoada das 13 às 16 horas. Local:Rua Bandeira Paulista, 705.Rufo Herrera. Hoje e amanhã, às 19h30. Entrada franca (os ingressos devem ser retirados com 90 minutos de antecedência). Itaú Cultural. Avenida Paulista, 149,tel. 3268-1776.

Agencia Estado,

28 de março de 2003 | 12h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.