Diversidade é a marca do Coca-Cola Vibezone

Não há como negar que o Coca-ColaVibezone seja uma grande farra democrática. O megaevento, queestará concentrado nesta sexta e sábado, na Hípica de Santo Amaro,instiga a miscelânea de sonoridades e comportamentos. Tribos dorock e da música eletrônica, percussionistas, descolados,acrobatas, skatistas, adeptos de esportes radicais e grafiteiros, todos eles e mais alguns estarão bem representados. Isso porque, em um espaço de 20 mil metros quadrados, estarão distribuídasseis áreas temáticas, identificadas por ´Zonas´: a Criativa, aFranca, a Radical, a Elétrica, a Virtual e a Geral. Sem contaras duas Zonas Rango, onde serão vendidos comes e bebes. Se na Zona Franca as diferentes tribos se esbarram,descansam, paqueram e trocam idéias, nas demais zonas, cadagrupo encontra as próprias referências. Na Zona Virtual, porexemplo, será instalado um cyber espaço, onde estarãodisponíveis 40 computadores com jogos eletrônicos e haverácursos-relâmpago de DJ. Já a Zona Elétrica funcionará comotemplo da batida eletrônica, com grooves, house e techno. Amanhã, os DJs Gustavo MM, Marcos Mesquita, Gil Bárbara e o inglês JimMasters comandam o agito. Sábado, será a vez dos DJs Jonas, Tatá, Mimi e Jim Masters. Para os aventureiros de plantão, a Zona Radical vaioferecer pista de skate, tirolesa, bungee jump e muro deescalada, além de oficina de grafite. Amanhã, a trilha sonora doespaço estará sob o comando do DJ Calbuque, seguido por Orbitais, DJ Primo, Pato Fu, DJ Da Lua e Capital Inicial. Sábado, haveráapresentações do DJ Pedrinho Dubstrong, Rodox, DJ Mari, Tihuana,DJ Nado Leal e Charlie Brown Jr. Para o guitarrista John, do Pato Fu, eventos desse porte são uma tendência atual. "Achoisso muito divertido. Na minha época, os festivais de rock erammais fechados." O repertório do show da banda mineira vai seguir o mesmo da turnê MTV Ao Vivo Pato Fu. Assim como os veteranos do Pato Fu, a DJ Mari, de 21anos, está acostumada a enfrentar uma megaplatéia - estimada em20 mil pessoas somando os dois dias. Ela tem no currículoapresentações para público de 7 mil a 40 mil pessoas. Édisc-jóquei profissional há três anos, mas está no ramo hácinco. Apesar de entrar num meio dominado por homens, elaconquistou seu espaço com um drum n´bass mais melódico, comelementos do jazz, música brasileira, entre outros. Para oevento na Hípica, entretanto, planejou algo não tão "música demenina", como seu som é tachado. "Como vou tocar entre duasbandas de rock, o Rodox e o Tihuana, farei um drum n´bass maispesado, com bastante vocal." Outra atração, este na Zona Criativa, são os artistas daIntrépida Trupe, que farão espetáculos amanhã e sábado."Estamos preparando um show de impacto, com velocidade. Vamostrabalhar com tecidos, pêndulos, elásticos", adianta ValériaMartins, empresária do grupo. A idéia é aproximar ao máximoo espetáculo dos espectadores e criar um clima de ´frio nabarriga´. Entre um show e outro da companhia carioca, o públicopoderá participar de oficinas de estilo e de percussão. Estáconfirmada também a presença de Supla, além do skatista BobBurnquist e da campeã mundial de patins in-line, Fabíola daSilva. Os ingressos estão à venda em algumas lojas Mc Donald´s,como da Av. Henrique Schaumann, em quiosques dos shoppingsMorumbi, Center Norte e Ibirapuera, e nas bilheterias daHípica.Coca-Cola Vibezone Sexta e sábado, a partir das17 horas. R$ 25,00 (estudantes) e R$ 50,00. Hípica Santo Amaro.Rua Visconde de Taunay, 508, em São Paulo.

Agencia Estado,

13 de fevereiro de 2003 | 18h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.