Diva do heavy metal faz concerto erudito em SP

Curiosa divisão vive a soprano finlandesa Tarja Turunen. Formada em canto erudito, ela se destaca em uma área que parece distante léguas dos teatros de câmara: o heavy metal. Ela é também cantora do grupo Nightwish, banda de metal pesado que tem fiéis seguidores no Brasil. "Para mim, a música erudita e o heavy metal têm o mesmo encanto pela dramatização, e é nesse ponto que eu vejo uma relação. Eu, quando era pequena, admirava o teatro, queria ser uma atriz. Quem sabe, um dia...", disse Tarja (pronuncia-se Tária) na segunda-feira ao Estado, ao desembarcar em São Paulo.Esta noite, no entanto, Tarja está no Brasil apenas para exercitar o seu côté operístico. Ela se apresenta no Teatro das Artes no evento intitulado Noite Escandinávia, acompanhada por Marjut Paavilainen (soprano finlandesa), Juha Koskela (barítono finlandês) e Izumi Kawakatsu (pianista japonesa). "Éramos colegas de conservatório e nos encontramos outro dia em Oslo. Conversando com Marjut, combinamos de fazer essa turnê. Estamos encontrando platéias receptivas, maravilhosas, e a experiência tem sido emocionante", disse a cantora.Tarja tem uma voz poderosa. Não serão utilizados microfones porque, na sua concepção, a música é assim apresentada na sua forma mais pura. O programa inclui obras de diversos compositores eruditos, como Jean Sibelius, Oskar Merikanto, Erkki Melartin e Yrjo Kilpinen, entre outros. "Escolhemos compositores que não têm tanta popularidade no mundo, como uma forma de apresentar uma música nova, que para nós é carregada de significado", afirmou a cantora. O grupo, recém-formado, ainda não tem um disco, mas Tarja revelou que, há duas semanas, eles gravaram o concerto de Buenos Aires com a intenção de lançá-lo em CD e DVD.

Agencia Estado,

30 de abril de 2004 | 11h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.