Disco histórico "Elis & Tom" volta às lojas

Rara oportunidade de ouvir músicacomo se deve foi proporcionada a poucos privilegiados ontemem São Paulo, a convite da gravadora Trama. Em pauta, um dosdiscos brasileiros mais venerados de todos os tempos: Elis &Tom. Gravado entre 22 de fevereiro e 9 de março de 1974, em LosAngeles, EUA, o encontro histórico da cantora maior com osuperlativo compositor ganha reedição remixada em duas versões,CD e DVD Áudio. Em embalagem especial na primeira tiragem de 20mil (metade para o exterior), o produto chega às lojas nestasemana com o preço sugerido pela gravadora Trama de R$ 51,90. A qualidade do material restaurado impressiona. Adiferença entre a versão anterior em CD com as atuais ésignificativa, mais do que a transição do LP para o compactdisc. O responsável pela reconstrução do álbum é o músico CésarCamargo Mariano, ex-marido de Elis Regina (1945-1982).Arranjador do LP original, foi ele quem promoveu uma guinadaqualitativa na carreira discográfica da cantora. Mariano, comoTom Jobim (1927-1994) costumava chamá-lo, procurou reconstituiro clima do estúdio em Los Angeles e a disposição dos músicos nahora da gravação. O sistema surround 5.1 permite que seidentifique cada instrumento nas cinco caixas dispostasconcentricamente, e causam uma sensação de absolutoenvolvimento. Conversas, contagens, brincadeiras e até o som darespiração da cantora foram mantidos na introdução das músicaspara a melhor reconstituição do momento histórico. Algumasfaixas estão um pouco mais longas. "A gente não gravava fazendofade out na hora. O técnico é quem fazia depois. Chegava umahora que os músicos terminavam a parte escrita do arranjo ecomeçavam a improvisar, brincar. Era nessa hora que todo mundoficava mais à vontade, o som rolava mais solto", lembra Mariano.Ocorre que às vezes a sessão se prolongava e o técnico, no casoHumberto Gatica, começava a abaixar o volume, rompendo o som demaneira um tanto brusca. Está lá numa das faixas do CD. De um lado há as brincadeiras. Elis diz que havia fumadoum maço de cigarros na introdução de Inútil Paisagem, últimadas 14 faixas do CD. E Tom dizia que ela já estava crescida, quepodia fumar à vontade. De outro lado, as emoções multiplicadas.O prazer de ouvir Águas de Março ou Chovendo na Roseiranessas condições sonoras é sublime. A nitidez do som de Retratoem Branco e Preto (Tom/Chico Buarque), O Que Tinha de Ser ouPor Toda a Minha Vida (ambas de Tom e Vinicius de Moraes), comarranjos e interpretações perfeitos, amplia o efeito poético. Háum erro na legenda desta última no DVD Áudio. Onde Elis canta"quero fazer de um juramento uma canção", aparece na tela "querofazer-te um juramento..." Elis & Tom foi gravado em três dias em Los Angeles. Otrabalho de recuperação levou quatro meses. "Se tivesse sidogravado no Brasil, talvez não tivéssemos a mesma sorte", dizBôscoli. O produtor e a Trama trabalham agora na restauração deprogramas de televisão com Elis, como o Ensaio, da Cultura, eo registro da gravação de Elis & Tom, de propriedade daBandeirantes. Os programas saem em DVD no início de 2005.Nota - O DVD Áudio e o Super Áudio CD, formatos que vêm para substituir o CD com alta defini´´cão sonora, são tecnoloias ainda em teste no mercado, O sistema surround 5.1, com que Céxar Camargo Mariano trabalhou permite que se ouça detalhes impreceptíveis nas versões anteriores do disco. Ele abriu os oito canais das gravações originais e redistribuiu os instrumentos e vozes pelas cinco caixas do sistema surround.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.