Soeren Stache / dpa / AFP
Soeren Stache / dpa / AFP

Diretor de ópera alemão Harry Kupfer morre aos 84 anos

Músico e produtor chegou a trabalhar de maneira próxima com o regente Daniel Barenboim com obras de Wagner

Redação, AP

31 de dezembro de 2019 | 19h56

BERLIM — Harry Kupfer, ex-diretor da Komische Oper de Berlim, morreu aos 84 anos. Sua agência de comunicação Arsis divulgou um comunicado nesta terça-feira, 31, dizendo que Kupfer morreu na segunda, 30, depois de uma longa doença, na capital alemã.

A carreira de Kupfer começou em Stralsund, então parte da Alemanha Oriental, em 1958. Depois de trabalhos em Chemnitz, Weimar e Dresden, ele se tornou diretor da Komische Oper em 1981, posição que manteve por 21 anos.

Ele ganhou atenção internacional com sua produção de Holandês Voador em 1978, em Bayreuth. Kupfer trabalhou de maneira próxima com o regente Daniel Barenboim, primeiro na produção do ciclo do Anel de Nibelungo de Wagner, também em Bayreuth, e numa seleção mais ampla dos trabalhos do compositor alemão na Ópera Estatal de Berlim de 1992 em diante.

Kupfer também dirigiu performances em Sydney, Barcelona, Helsinque, Salzburg, Xangai e Nova York. Ele voltou para a Komische Oper uma última vez este ano, com a obra Poro, de Handel.

Tudo o que sabemos sobre:
óperamúsica eruditaHarry Kupfer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.